Um roteiro para conhecer Confluence, o bairro mais moderno de Lyon

Por Patrícia Figueiredo 9 set 2015, 15h30

O ponto mais ao sul da Presqu’ile, onde os rios Rhône e Saône se encontram, já foi um bairro industrial mal-encarado, mas passou por uma grande revitalização e hoje é um lugar gostoso para passear em uma ensolarada tarde de sábado. A cereja do bolo foi a inauguração do Museé des Confluences, no fim de 2014.

Quer explorar a região? Comece o passeio no shopping Confluence, o centro comercial mais legal da cidade. Amplo e arejado, o shopping tem vários espaços abertos, janelões e terraços deliciosos com vistas para o calçadão da Place Nautique.

shopping

À direita, o enorme shopping Confluence (Foto: Vive la France)

Depois de dar uma olhadinha no interior do centro comercial, explore o calçadão. Prédios bem diferentões de arquitetos renomados ficam do lado oposto ao shopping.

DSC04051

Predinhos que parecem feitos de Lego em Confluence (Foto: Vive la France)

Se quiser parar para fazer um lanche, escolha uma das mesinhas ao ar livre dos restaurantes sob os prédios. O despojado L’Endroit tem formules na hora do almoço com prato, entrada e sobremesa por 15 euros.

DSC04037 - Copia

L’Endroit, um dos poucos restaurantes do pedaço que abre aos domingos (Foto: Vive la France)

Continua após a publicidade

No final da Place Nautique, indo pelo calçadão da direita, há um parque escondidinho, o Jardin Aquatique Ouagadougou, que tem um bonito lago cheio de plantas aquáticas.

DSC04040 - Copia

Em dias quentes dá até pra fazer um piquenique por ali 😉 (Foto: Vive la France)

Depois do almoço é hora de caminhar até o novíssimo Musée des Confluences. O museu se propõe a contar a história do homem na Terra. Não há um acervo fixo ou um percurso sugerido: são várias salas temáticas, todas bem interativas, espalhadas por dois andares. No último piso do gigantesco prédio de vidro e aço há uma lanchonete com mesinhas ao ar livre de onde se tem ótimas vistas do bairro.

IMG_4883

A ideia dos arquitetos era projetar um prédio que fosse uma mistura entre um cristal e uma nuvem de aço. Até que funcionou! (Foto: Vive la France)

Ainda tem fôlego? A visita pode terminar com uma passadinha no centro cultural La Sucrière, que ocupa uma antiga fábrica de açúcar. Hoje o lugar recebe exposições temporárias e oficinas: veja a programação do dia no site. No topo do edifício funciona o bar mais cool de Lyon, o Le Sucre, perfeito para o happy-hour.

le sucre

O bar Le Sucre, no topo do centro cultural La Sucrière (Foto: Divulgação)

Siga @patifigueiredo_ no Instagram para mais dicas

Continua após a publicidade

Publicidade