Sem Parar não cobrará mais taxa de adesão em São Paulo

Com o lançamento de dois novos planos do programa, os motoristas serão isentos dos R$ 66,72

Por Anderson Estevan Atualizado em 16 dez 2016, 00h35 - Publicado em 28 Maio 2012, 20h33

A partir do dia 15 de junho, quem adquirir o sistema para pagamentos eletrônicos de pedágios Sem Parar, não precisará pagar as taxas de adesão e renovação, que custam R$ 66,72 cada.   

Foram anunciados hoje (28) dois novos planos do programa, que isentam o usuário destas taxas, até então imprescindíveis para usar o serviço.

O plano São Paulo Sem Parar, cobrará uma mensalidade de R$ 8,00, sem taxa de adesão, substituição e renovação e será válido exclusivamente para rodovias paulistas. Quando utilizar rodovias federais, mesmo nos trechos paulistas, no mês da utilização pagará uma taxa adicional no valor de R$ 3,90.

O outro plano ofertado pelo governo da cidade é o Sem Parar Pré-Pago, que também não conta com taxa de adesão, mas permite ao motorista colocar carga de R$ 25 a R$ 150. É cobrada apenas uma taxa pelo serviço de pedágio automático, no momento da recarga, que varia entre R$ 4 e R$ 15, dependendo do valor carregado. Em ambos os planos, o cliente deixará um depósito em caução no valor de R$ 40.

Os planos antigos, com taxa de adesão e renovação continuarão a ser comercializados normalmente, mesmo com as outras opções isentas do valor.

LEIA MAIS:

Cresce o número de turistas estrangeiros no Brasil

Continua após a publicidade

Google Maps indica situação do trânsito em tempo real

Encontro Nacional de Cicloturismo acontece em Campos do Jordão (SP)

Rio de Janeiro tem pedágios mais caros do Brasil

 

Continua após a publicidade

Publicidade