Prédio mais alto de São Paulo vai ganhar mirante à la Chicago

O Sampa Sky funcionará no 42º andar do edifício Mirante do Vale em pleno Centro e terá cabines com chão de vidro

Aos poucos, o skyline de São Paulo passa a ter o reconhecimento que merece. Até agora, os lugares para ver a megalópole do alto limitavam-se ao Farol Santander, o Martinelli e, mais recentemente, ao Sesc Paulista e o Instituto Moreira Salles. Agora, o edifício mais alto da cidade soma-se ao elenco.

O Sampa Sky, previsto para ser inaugurado em abril, ocupará o 42º andar do edifício Mirante do Vale. O visual será tanto para o Vale do Anhangabaú quanto para a Zona Leste. A estrutura é inspirada no famoso SkyDeck, de Chicago, que fica no centésimo terceiro andar do edifício Willis Tower. A versão brasileira terá duas cabines com chão de vidro que avançam os limites dos janelões. O frio na barriga está garantido.

O arranha-céu está longe de passar despercebido por quem caminha pelo centro de São Paulo. Com 171 metros de altura, 51 andares e mais de 1000 salas comerciais, ele foi durante 48 anos foi o mais alto do Brasil – hoje o título está com o Órion Business & Health Complex, em Goiânia, que tem 192 metros de altura.

Construído aos pés do viaduto Santa Ifigênia e com vista para o Vale do Anhangabaú, a obra é assinada pelo engenheiro Waldomiro Zarzur e o arquiteto e engenheiro Aron Kogan (pai do também arquiteto Marcio Kogan). O Mirante do Vale teve sua construção iniciada em 1960 e foi entregue em 1966. Até pouco tempo era um edifício exclusivamente comercial, mas hoje já abriga moradores e tem unidades que podem ser alugadas por dia na plataforma Airbnb.

O valor do ingresso ainda não foi divulgado e, neste primeiro momento por conta da pandemia, deverá receber no máximo 50 pessoas por vez. A área de 700 metros quadrados também contará com um café aberto ao público.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.