Prédio do Banespa reabre mirante e 10 andares em São Paulo

Junto com o mirante, que já era aberto ao público, o novo centro cultural paulistano traz exposições, café, pista de skate e até um loft para passar a noite

Por Victória Martins Atualizado em 11 Maio 2018, 16h32 - Publicado em 22 jan 2018, 18h05

Após ficar dois anos fechado, o prédio do Banespa, no centro de São Paulo, reabriu para o público no dia 26 de janeiro, agora rebatizado de Farol Santander. Reformado, o edifício torna-se um espaço de cultura e lazer e abre 11 andares para visitação, incluindo o mirante, antes o único lugar que permitia acesso do público.

No novo projeto, o edifício se divide em 3 setores: Memória, Experiências e Exposições. Do primeiro, fazem parte o Hall do Térreo, com um lustre de 13 metros de altura e a Vista 360°, uma exposição permanente assinada por Vik Muniz, que retrata os arredores do edifício em sete painéis feitos com sucata.

Hall de entrada, Farol Santander
O lustre do hall chega a pesar 1,5 tonelada Farol Santander/Reprodução

Também integram o setor o Espaço Memória, em que os visitantes poderão ver um vídeo sobre a história do prédio (no 2° andar), conhecer uma agência bancária dos anos 1940 e 1950 (no 3° andar) e passear por uma réplica da sala da presidência, com retratos dos presidentes ao longo dos anos (no 5° andar) e o mirante. No 26° andar, o mirante foi todo restaurado e ganhou placas de vidro protetoras e uma unidade do Suplicy Cafés Especiais, que servirá almoços, jantares e, aos fins de semana, brunches.

Espaço Memória, Farol Santander
No modelo de agência bancária, os visitantes podem ver também a história do nosso dinheiro Farol Santander/Reprodução

No setor de Experiências, a grande novidade é o loft do 25° andar, que pode ser alugado por 4.000 reais a diária para hospedagem (tem 5 lugares para dormir) e eventos para até 50 pessoas, pelo AirBnb.

Continua após a publicidade

Loft do 25, Farol Santander
O loft tem 400 metros quadrados e uma vista privilegiada da cidade Farol Santander/Reprodução

O edifício também traz uma pista de skate no 21° andar, que foi idealizada pelo skatista Bob Burnquist e pode ser alugada por 50 reais a hora.

Por fim, há uma arena de debates no 8° andar, que comporta até 100 pessoas e receberá, todos os sábados, palestras sobre empreendedorismo e cidades e os andares 22 e 23, dedicados a exposições temporárias.

O Farol Santander fica na Rua João Brícola, 24 e pode ser visitado de terça a domingo, das 9h às 19h. Os ingressos, que são vendidos no local e pelo site, custam de 15 a 20 reais.

O edifício

Inaugurado em 1947 para abrigar a sede do Banco do Estado de São Paulo (Banespa), o edifício Altino Arantes, assim chamado em homenagem ao primeiro presidente do banco, tem 35 andares e 161 metros de altura. Com arquitetura inspirada pela art decó do Empire State Building, o prédio foi, até 1960, o mais alto da cidade de São Paulo.

Em 2000, o banco Santander adquiriu o Banespa, mantendo a visita ao mirante até 2015, quando o prédio foi fechado para reforma. Em 2014, o edifício foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat).

Continua após a publicidade

Publicidade