O show das cataratas

Cataratas do Iguaçú: com as esperadas chuvas de verão, dezembro é ótimo para ver as mais famosas quedas-d’água do país (e da Argentina também)

Por Júlia Gouveia (edição) Atualizado em 14 dez 2016, 12h00 - Publicado em 15 set 2011, 14h14

Brasil

No Parque Nacional do Iguaçu (45/3521-4400, www.cataratasdoiguacu.com.br; R$ 22), do Centro de Visitantes partem ônibus a cada 15 minutos que levam os turistas pelo parque. A primeira parada dele é na entrada da Trilha do Poço Preto, uma caminhada de 9 quilômetros. Em seguida, desembarca quem vai encarar a emoção do Macuco Safári (45/3574-4244, www.macucosafari.com.br), que, de bote, chega pertinho das cataratas. No próximo ponto há duas atrações: o início das passarelas e o Campo de Desafios (45/3259-6040), com rafting, arvorismo e rapel. A última parada é no restaurante Porto Canoas (45/3521-4446), em que a refeição é feita ao som das águas do Iguaçu.

Argentina

Na parte argentina, dentro do Parque Nacional Iguazú, a entrada custa $ 45 (cerca de R$ 20; só são aceito pesos). O transporte é feito de trem. A primeira parada dele é na Estação Cataratas, que dá acesso às passarelas, à Ilha San Martin e à Gran Aventura, similar ao Macuco Safári (dica: tem preços menores e chega bem perto das quedas). Em seguida, a Passarela Garganta do Diabo, caminho de 1,1 quilômetro que percorre a parte alta das cataratas. É o melhor mirante dali.

Continua após a publicidade

Publicidade