No segundo episódio de “7 dias no Atacama”, conheça o Salar de Tara

O deserto do Atacama, no Chile, é realmente incrível — e a jornalista Paula Varejão te prova isso no segundo episódio da websérie “7 dias no Atacama”. Na segunda etapa da viagem, Paula mostra a magnitude do Salar de Tara, com direito a uma pausa para um almoço especial no meio do deserto, e aproveita o finzinho do vídeo para contar um pouco da rotina da cidade de San Pedro de Atacama.

O Salar de Tara fica a aproximadamente 140 quilômetros de distância da cidade de San Pedro de Atacama e a uma altitude de 4.200 metros. Por lá, viajantes tem a oportunidade de vislumbrar enormes formações rochosas da região conhecida como Monjes de la Pacana. É difícil imaginar, mas as pedras gigantes foram parar no meio do deserto devido a violentas erupções vulcânicas há incontáveis anos.

No salar propriamente dito, as enormes áreas cobertas de crostas de sal na superfície impressionam. Essas estruturas são formadas pela constante acumulação de cristais produzidos durante a evaporação de águas subterrâneas que possuem alta carga de sais — os pedaços de sal atingem até 70 centímetros altura. Além disso, lagoas repletas de aves migratórias, como flamingos, campos abertos e a vista do pôr do sol completam o maravilhoso cenário. Confira logo o segundo episódio de “7 dias no Atacama”:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=jXaZSqb12Rw?feature=oembed%5D

Para quem perdeu o início da saga, é possível assistir aqui. Vale lembrar que a passagem de Paula pelo deserto do Atacama foi registrada em cinco episódios, onde a jornalista ilustra um pouco mais do dia a dia da população local, além de dar dicas ótimas para viajantes que intencionem algum dia conhecer a região. Os episódios são semanais e ficarão disponíveis no canal de Youtube da jornalista – mas, primeiro, você encontra eles aqui, toda quinta-feira até o fim da série, no site da Viagem & Turismo.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.