Gol diminui espaço entre assentos e aumenta número de passageiros

Reduzir espaço entre poltronas nos aviões, segundo a Gol, é uma forma de se adaptar aos modelos "low cost"; vai caber mais 11 passageiros em cada voo

Por Julia Latorre Atualizado em 30 mar 2017, 17h50 - Publicado em 29 mar 2017, 14h16

Em um comunicado oficial divulgado na terça-feira (28), a Gol Linhas Aéreas anunciou uma nova configuração de distribuição dos assentos em suas aeronaves do modelo Boeing 737. A previsão é que até julho de 2018 o número de poltronas das aeronaves aumente de 177 para 188 e, consequentemente, a distância entre elas diminua.

Na nota, a companhia garantiu que o espaço entre os assentos da categoria “Gol Premium” em voos internacionais e  “Gol + Conforto”, que é de 86,3 cm, será mantido. O valor da medida que será encurtada não foi divulgado.

O que se sabe é que hoje o espaço entre as poltronas das categorias econômicas é de 78,7 cm de distância. Esse atual espaço tem o selo A de classificação da Anac em termos de distância entre as poltronas. Essa categorização é feita de A a E.

O espaço entre as poltronas da categoria “Gol Mais Conforto” será mantido Gol/Divulgação

A justificativa da Gol é que em tempos de modelos de baixo custo, essas alterações ajudam a manter as tarifas de operação mais baixas. Celso Ferrer, vice-presidente de planejamento da GOL, através de comunicado emitido pela empresa, tenta acalmar os ânimos dos preocupados com a comodidade: “essa nova configuração permitirá que continuemos líderes de conforto no mercado doméstico brasileiro”.

Além da novidade das poltronas, a empresa também anunciou a compra de 120 aeronaves que devem ser entregues até 2028 e permitirão viagens sem escalas para destinos como Miami, Orlando e Cancún.

Apesar de mais apertadas, a Gol divulgou que as nova aeronaves terão um bagageiro 50% maior do que o atual, sistema de Wi-Fi e plataforma de entretenimento de bordo.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade