FÉRIAS FRUSTRADAS: Vicente não conseguiu embarcar e perdeu o casamento do amigo

Ele fez a alteração de um voo pela internet. Mas ao chegar no balcão da companhia aérea, descobriu que a operação não havia sido validada

Por Fabrício Brasiliense (edição) Atualizado em 16 dez 2016, 07h57 - Publicado em 27 jul 2013, 01h00

Eu estava em Las Vegas e tinha um voo marcado para Nova York pela Delta para 1º de junho. Um mês antes da viagem, antecipei a data em um dia, pois um amigo me convidou para o casamento dele em Nova York. Fiz a alteração do voo no site da companhia e recebi a confirmação por e-mail. Na véspera da viagem, recebiuma mensagem dizendo que o check-in estava disponível. Mas, ao chegar ao balcão daDelta no dia seguinte, descobri que a alteração não havia sido realizada e não pude embarcar. Tive de ficar uma noite a mais em Las Vegas, arcando com diária, táxi, alimentação e, pior, perdi o casamento de um grande amigo. E a Delta se eximiu de tudo. — Vicente Barreto, Brasília, DF

A VT buscou tanto a assessoria de imprensa da Delta quanto o serviço de atendimento ao cliente da empresa no Brasil, mas ambos disseram que não poderiam se posicionar sobre o caso. Telefonamos para o Customer Care da Delta nos Estados Unidos e fomos direcionados para o Corporate Care, que não retornou nossas ligações.

Segundo a advogada Luciana Atheniense, a partir do momento em que a Delta acata a alteração de um trecho da viagem e encaminha ao consumidor um e-mail de confirmação, o documento passa a integrar o contrato de prestação de serviço e tem de ser cumprido. Luciana recomenda que Vicente procure a Delta para a restituição das despesas materiais com base no comprovante que a própria empresa emitiu indicando a alteração do voo. “Caso não obtenha êxito, o ideal é entrar na Justiça pleiteando danos materiais e morais. Além do comprovante de despesas, Vicente deve anexar o convite do casamento’’, recomenda a advogada.

Por não haver a intermediação de uma agência de turismo, o consumidor fica à mercê do bom funcionamento dos site das empresas. Mesmo que pareça um retrocesso, em alguns momentos é indicado apelar para o call center e confirmar se a alteração da reserva aconteceu. (Publicado em agosto de 2013)

 

Leia mais:

Check-in ##– Veja outras reportagens da edição de AGOSTO de 2013 da VT

Continua após a publicidade

Publicidade