Covid-19 em Madri: Prado, Reina Sofía e Thyssen fecham as portas

Não há previsão de reabertura. Madri é a cidade da Espanha mais afetada pela epidemia do coronavírus

Por Da Redação Atualizado em 11 mar 2020, 21h04 - Publicado em 11 mar 2020, 19h00

O Ministério da Cultura e do Esporte da Espanha decidiu na tarde desta quarta-feira (11) que a partir de amanhã o Prado, o Reina Sofía e o Thyssen-Bornemisza, museus mais importantes da Espanha, estarão fechados e sem previsão de reabertura. Madri é a cidade da Espanha mais afetada pela epidemia do coronavírus.

Outro importante centro cultural que vem ganhando relevância nos últimos anos, a Tabacalera, também fechará as portas a partir de amanhã. Outros equipamentos culturais da cidade que também suspenderão as atividades são os museus Arqueológico Nacional, Nacional de Antropología, Cerralbo, Nacional de Artes Decorativas, de América, Nacional del Romanticismo, del Traje-Centro de Investigación del Patrimonio Etnológico e Sorolla.

O Museu do Prado fechou as portas em apenas três ocasiões: duas por greves de funcionários e uma terceira vez em 11 de março de 2004, um dia depois do ataque a bomba na estação de trem Atocha.

Leia tudo sobre o coronavírus

Leia tudo sobre a Espanha

Continua após a publicidade

Publicidade