Compras: saindo de sacolas cheias

As melhores lojas dos Estados Unidos, na Europa e na Ásia segundo o nosso time de especialistas

Por Luna Kalil Atualizado em 16 Dec 2016, 08h34 - Publicado em 6 Jul 2012, 15h20

Que tal trocar o saco cheio dos preços abusivos praticados no Brasil por sacolas recheadas de compritchas nos Estados Unidos ou na Europa? Mesmo com o dólar ultrapassando a barreira dos R$ 2, comprar no exterior continua bem mais interessante do que no Brasil. Continuamos, como se sabe, gastando bem lá fora: apenas nos três primeiros meses de 2012, deixamos no exterior US$ 5,3 bilhões, um recorde para o período, segundo o Banco Central. O problema (se é que isso é um problema) é que, no meio de tantas lojas, neons, cartazes e ofertas, torna-se uma tarefa árdua saber onde estão as melhores barganhas e os endereços que realmente valem a pena. Algumas das grandes marcas estrangeiras estão prestes a desembarcar no Brasil, caso das europeias Sephora e Topshop, mas é fácil prever que os preços finais aqui continuarão pouco tentadores. Para saber o que comprar – e onde –, convocamos um time de cinco especialistas que entregam o mapa da mina das lojas que não podem faltar no seu roteiro shopaholic. As ofertas são de roupas e acessórios, cosméticos, produtos para a casa e eletrônicos. Agora é pensar na forma de pagamento (no cartão de crédito você paga 6% a mais de IOF, lembre-se) e se a-ca-bar de comprar!

MODA por Lalá Noleto

A blogueira de moda (lalanoleto.com.br) tem o armário recheado de grifes poderosas – mas não resiste às blusinhas de US$ 4 da Forever 21

  • Forever 21 É uma espécie de paraíso para quem procura moda jovem a preço acessível – que tal vestidos desde US$ 10 e bijuterias desde US$ 1? Nos Estados Unidos são 457 lojas, mas também está na Ásia e no Oriente Médio. Em Nova York, a gigantesca unidade da Times Square fecha às 2 da madrugada. “Por isso, vá bem tarde, quando fica mais vazia”, aconselha Lalá. (forever21.com)
Forever 21, loja de moda jovem

Moda jovem – e baratinha – da Forever 21 – Foto: Cesar Cunignhant

  • Topshop A grife inglesa está sempre antenada com o último grito da moda. “É a minha favorita”, diz Lalá, que recomenda a seção de sapatos – desde £ 20. Com 440 lojas pelo mundo, destaca a filial da Oxford Circus, em Londres, onde há um espaço só para novos estilistas. Oshomens têm vez na Top Man, com roupas modernas. (topshop.com)
Loja da Topshop

Loja da Topshop, que já desembarcou no Brasil – Foto: Cesar Cunignhant

  • H&M Com 2 500 lojas em 44 países, a rede sueca tem preços bem camaradas. “É ótima para comprar peças básicas e acessórios”, diz Lalá. Uma regatinha branca sai a US$ 6, por exemplo. Outro trunfo são as coleções lançadas em parceria com fashionistas – a próxima, em outubro, será assinada por Anna Dello Russo, editora da revista Vogue japonesa. (hm.com)
Loja H&M, em Nova York

H&M, em Nova York – Foto: Cesar Cunignhant

COSMÉTICOS por Martha Friedlander

A maquiadora campineira divide seu tempo entre o Brasil e Nova York. Já maquiou das angels da Victoria’s Secret ao nadador César Cielo. Só não admite sair de cara lavada

  • Ricky’s Para os fanáticos por cosméticos, a perfumaria é endereço obrigatório nos EUA (há 28 unidades pelo país). Ali você encontra produtos de desejo para cabelo, como os xampus da Redken, os cremes da Kérastase e os cobiçados Moroccanoil. A chapinha da Conair, por exemplo, sai desde US$ 20. Só na loja de Miami, os brasileiros são responsáveis por 20% das compras. (rickysnyc.com)
  • Sephora O império francês da beleza não para de se expandir: são 1 500 lojas no mundo. Pelas gôndolas, maquiagens de mais de 200 marcas famosas, como Make Up Forever, Nars, Lancôme, Chanel. Martha também recomenda os perfumes: “Eles ficam no fundo das lojas e são ótimos deals”. (sephora.com)

+ “Em Nova York, vale ir à perfumaria de 1838 C.O. Bigelow (bigelowchemists.com), com atendimento mais personalizado, e às megafarmácias Duane Reade (duanereade.com), ótimas para comprar cosméticos baratinhos.”

PRODUTOS PARA A CASA por Ricardo Caminada e Lia Strauss

Continua após a publicidade

O arquiteto, idealizador do projeto Brazil S/A, e a designer, ex-diretora da Associação Brasileira de Design de Interiores, adoram vasculhar as prateleiras de US$ 1,99 da Ikea

  • The Conran Shop Para quem ama peças com design criativo para a casa, a Conran (com 11 lojas na Europa, nos EUA e no Japão) é a aposta ideal. Não dá para trazer toda a linha de móveis vintage, mas há diversos utensílios domésticos e peças de décor bem moderninhos que cabem na mala. “A Conran de Londres é uma das top do mundo”, diz Lia. (conranshop.co.uk)
The Conran Shop, loja de design criativo

Objetos de design moderninho na The Conran Shop – Foto: Cesar Cunignhant

  • Bed Bath & Beyond É o local para abastecer a casa toda. Roupas de cama e banho, panelas, porcelanas… Um jogo de lençóis de 400 fios sai por US$ 99 – um similar no Brasil custará o dobro. “A loja da 6th Avenue, em Nova York, tem uma seção imperdível de acessórios para cozinha”, conta Ricardo. São mais de mil endereços nos EUA, no Canadá e no México. (bedbathandbeyond.com)
  • Ikea Com 330 lojas em 40 países, a rede sueca é uma Disneylândia dos produtos para a casa. “O mais bacana são os supérfluos de tremendo bom gosto”, diz Ricardo. Para caber na mala, traga acessórios como portaretratos, potes, talheres – tudo muito charmoso e com preços em conta. Dá para achar produtos por menos de US$ 1. (ikea.com)
Loja da rede Ikea em Nova York

Loja da rede Ikea em Nova York – Foto: Divulgação

+ “Em Milão, gosto muito do subsolo da Rinascente (rinascente.it), um andar dedicado a objetos de design de vários países europeus”, diz Ricardo. Já Lia recomenda a portuguesa Quartosala (quartosala.com), em Lisboa. “Trata-se de uma multimarca de mobiliário e iluminação que reúne os melhores nomes do design escandinavo e italiano.”

ELETRÔNICOS por Marcelo Tripoli

O publicitário é CEO da agência digital iThink e viaja cinco vezes por ano ao exterior – sem desgrudar de seu iPhone

  • J&R Com apenas duas lojas em Nova York, a J&R é a favorita de Trípoli. “Os preços são bem competitivos, há uma grande variedade de itens, e dá para testar os produtos na própria loja”, diz. É possível levar, por exemplo, um dock para iPhone por US$ 60 ou uma câmera semiprofissional da Canon por US$ 499. Ele também gosta de comprar pela internet. “Na Amazon, você acha de tudo e eles entregam no seu hotel.” (jr.com)

Leia mais:

VT de julho ##– Veja todas as reportagens desta edição

Compras em Buenos Aires ##– Reportagem da Viagem e Turismo

Miami Nice: seis dias de compras ##– Reportagem da Viagem e Turismo

Continua após a publicidade
Publicidade