Comissária de voo come lanche de passageiro e é demitida

O lanche, que custava 4,50 libras, também custou o emprego da funcionária de 22 anos

Por Ludmilla Balduino Atualizado em 16 jan 2017, 18h34 - Publicado em 16 jan 2017, 18h21

Fazer uma boquinha durante o expediente pode acabar em demissão na companhia aérea europeia easyJet. A comissária de bordo Shannon Gleeson, de 22 anos, comeu um sanduíche de bacon durante um voo de Amsterdã para Londres e foi demitida por isso. O chefe de cabine, que ofereceu o lanche, também foi cortado da empresa.

O caso ocorreu em 2015, mas só agora foi julgado pelo tribunal do trabalho de Cambridge, no Reino Unido. O juiz Michael Ord disse que a decisão de demitir a funcionária foi exagerada. Já a companhia acusa Shannon de conduta imprópria e roubo, já que ela não questionou se deveria pagar ou não pelo lanche, que custa 4,50 libras.

Na época, Shannon ainda tentou pagar o lanche para a easyJet, evitando assim ser demitida. Mas a companhia foi irredutível sobre a sua decisão. De acordo com a funcionária, ela comeu o sanduíche porque tinha alergia a amendoim e aquele era o único item seguro para se alimentar durante o voo. Shannon tinha 22 anos e trabalhava na EasyJet havia três anos.

O juiz encerrou o caso dizendo que é preciso existir a evidência da perda de patrimônio para que se configure um roubo, e não há evidências de que o sanduíche foi ou não pago.

  • Avião da companhia aérea EasyJet
    Adrian Pingstone/Wikimedia commons
    Continua após a publicidade
    Publicidade