COLECIONADORES: Pins

Ela ama os pins que encontra em suas viagens e os expõe em quadros de veludo

Por Fabrício Brasiliense (edição) Atualizado em 16 dez 2016, 07h58 - Publicado em 2 jul 2013, 13h55

O INÍCIO Em 1997, fiz uma excursão pela costa leste do Canadá e, quando cheguei a Toronto, gostei de um pin com uma folha de plátano, árvore típica do país. A partir daí, passei a comprar pelo menos um pin em cada lugar que viajo. Hoje tenho mais de 100 de cerca de 80 cidades, que deixo expostos em casa em dois quadros de veludo. Já, já começo o terceiro.

OS FAVORITOS Tenho pins de vários tamanhos, cores e formatos. Entre os meus preferidos estão os pins de guitarrinhas temáticas do Hard Rock Cafe que trazem algum detalhe do lugar: o de Veneza mostra uma fantasia de Carnaval, e o das Bahamas tem um pirata.

NA MALA Como são pequenos, quando eu chego de viagem alguns se perdem pelas malas. Por sorte, eles costumam aparecer depois.

PERIGO Uma vez, no aeroporto de tel-aviv, em israel, fui barrada por policiais que disseram ter algo suspeito na minha bagagem. Eles reviraram minhas coisas sem dizer o que procuravam. No final, era tudo por causa de um pacotinho com dois inofensivos pins.

A COLECIONADORA

Andrea Pereira

Profissão Técnica de atividades do Sesc

Onde vive Curitiba, PR

Continua após a publicidade

Passaporte carimbado em 20 países

 

Leia mais:

COLECIONADORES ##- Luiz tem mais de 400 canecas

EU FUI ##- Museus pelo mundo

SCRAPBOOK ##- Eles ocupam praças, mares, ilhas e mais

Continua após a publicidade

Publicidade