Cafeterias famosas da Europa

As “casas de café” surgiram no Velho Continente no século 18 e, de lá para cá, se tornaram indispensáveis no dia a dia dos europeus.<strong> </strong>Conheça as mais famosas, onde história e tradição estão presentes em suas mesas e em seus habitués

Por Beatriz Convertino Atualizado em 16 dez 2016, 08h22 - Publicado em 18 out 2012, 17h38

O café nasceu humilde, por volta do século 9, no seio de antigas comunidades agrícolas que nele descobriram propriedades surpreendentes. Segundo a tradição, foram as cabras dos rebanhos das tribos africanas as primeiras a sentirem esses efeitos, após comerem as frutinhas vermelhas do cafeeiro. Elas logo foram utilizadas em forma de infusão, importante aliado para enfrentar o duro cotidiano dessas populações: fornecia energia, combatia a fadiga e mantinha a mente mais desperta. Era o “Red Bull” dos pastores que se difundiu por todo o mundo árabe, de onde ganhou o resto do planeta.

De Constantinopla chegou a Veneza, depois à Inglaterra, à França e aos outros países da Europa. Graças à Companhia das Índias Ocidentais chegou à América Central e, posteriormente, ao continente sul-americano. Casas de café ou cafeterias se tornaram locais preferidos de intelectuais, escritores, políticos e artistas. No século passado, frequentá-las era um atestado de elegância e savoir vivre, inclusive entre as mulheres que consideravam o acesso a esses redutos, até então masculinos, uma vitória do feminismo. Até hoje ir a uma cafeteria para tomar um café e ler o jornal ou encontrar os amigos é um hábito comum a todos os europeus.

Leia mais:

Especial Café

Museu do café em Santos (SP)

48 horas em Veneza

Continua após a publicidade

48 horas em Paris (sem entrar em museus)

Fotos: veja os belos cenários de Paris durante o inverno

Os 30 melhores resorts do Brasil

Os cenários mais fantásticos da Colômbia

Comida arretada! Conheça os 28 melhores restaurantes do Nordeste

Os mais belos teatros do mundo

Continua após a publicidade
Publicidade