Buenos Aires: Don Julio é o melhor restaurante da América Latina

Em 4º lugar, o paulistano A Casa do Porco tem a melhor posição entre os brasileiros no Latin America’s 50 Best Restaurants

Por Mirela Mazzola Atualizado em 14 jan 2021, 14h48 - Publicado em 4 dez 2020, 11h23

A edição de 2020 do ranking Latin America’s 50 Best Restaurants, um dos mais celebrados prêmios da gastronomia, foi divulgado no dia 3 de dezembro em uma cerimônia online. O grande vencedor foi o Don Julio, que serve a autêntica parrilla portenha no descolado bairro de Palermo, em Buenos Aires – é a primeira vez desde o início da premiação regional, há oito anos, que um restaurante peruano não encabeça a lista. 

View this post on Instagram

A post shared by Don Julio (@donjulioparrilla)

O campeão do ano passado, o Maido, ficou em 2º lugar (leia aqui uma reportagem sobre o restaurante), seguido de outro limenho aclamado, o Central. Na quarta posição, o paulistano A Casa do Porco, do chef Jefferson Rueda, lidera entre os brasileiros – o restaurante do Centro é reconhecido pela inventividade das receitas preparadas com carne suína de primeira, como croquete, chouriço, pancetta e até sushi. 

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por A Casa do Porco (@acasadoporcobar)

Comi no Maido, em Lima, melhor restaurante da América Latina em 2019

Além do A Casa do Porco, há mais oito brasileiros na lista: os cariocas Oteque (12º) e Lasai (21º); os paulistanos D.O.M. (13º), Maní (23º), Evvai (26º) Mocotó (33º) e Corrutela (estreante, na 50º colocação); e o curitibano Manu (44º). 

O World’s 50 Best Restaurants, principal evento de gastronomia do mundo, informou em março que não realizaria a cerimônia de 2020, marcada para junho, nem divulgaria os vencedores devido à pandemia – foi a primeira vez que isso aconteceu desde o início da premiação, em 2002. No entanto, a organização decidiu seguir com seus dois rankings regionais, o Latin America’s 50 Best Restaurants e o Asia’s 50 Best Restaurants, divulgado em março. Em comunicado, a 50 Best, responsável pelo prêmio, diz que “o anúncio da lista tem como objetivo ajudar os restaurantes a entrarem na próxima fase crucial de recuperação”. 

  • Minha experiência no Don Julio

    Não espere as receitas criativas nem a apresentação milimetricamente estética dos pratos, como em muitos restaurantes que costumam liderar a lista dos melhores do mundo. No Don Julio, instalado em um casarão do século 19 no charmoso bairro de Palermo, a estrela é a grande parrilla operada por Guido Tassi e os cortes de carne de excelente qualidade – com sal na medida, batatas fritas, um bom vinho e só. A carne do restaurante vem de gado das raças Aberdeen Angus e Hereford, alimentado com capim e criado solto no interior de Buenos Aires. A linguiça e os sorvetes produzidos na casa também merecem menção. Assim como a adega com 20 mil garrafas, uma das maiores do país – centenas delas, vazias, são assinadas pelos clientes e integram a decoração, dando um toque de aconchego ao já despretensioso salão. (M.M.)

    Ver essa foto no Instagram

    Uma publicação compartilhada por Don Julio (@donjulioparrilla)

    Veja a lista completa do Latin America’s 50 Best Restaurants 2020:

    1. Don Julio (Buenos Aires, Argentina) 

    2. Maido (Lima, Peru) 

    3. Central (Lima)

    4. A Casa do Porco (São Paulo) 

    5. Pujol (Cidade do México, México) 

    6. Boragó (Santiago, Chile) 

    7. El Chato (Bogotá, Colômbia) 

    8. Mishiguene (Buenos Aires)

    9. Rosetta (Cidade do México)

    10. Osso (Lima)

    11. Quintonil (Cidade do México)

    12. Oteque (Rio de Janeiro)

    13. D.O.M. (São Paulo)

    14. Pangea (Monterrey, México)

    15. Alcalde (Guadalajara, México)

    16. Tegui (Buenos Aires)

    17. Sud 777 (Cidade do México)

    18. Kjolle (Lima)

    19. Chila (Buenos Aires)

    20. Isolina (Lima)

    21. Lasai (Rio de Janeiro)

    Continua após a publicidade

    22. Astrid y Gastón (Lima)

    23. Maní (São Paulo)

    24. Mayta (Lima)

    25. Harry Sasson (Bogotá)

    26. Evvai (São Paulo)

    27. Leo (Bogotá)

    28. Parador La Huella (José Ignacio, Uruguai) 

    29. Rafael (Lima)

    30. Le Chique (Cancún, México)

    31. Nicos (Cidade do México)

    32. De Patio (Santiago)

    33. Mocotó (São Paulo)

    34. Gran Dabbang (Buenos Aires)

    35. Mil (Cusco, Peru)

    36. Máximo Bistrot (Cidade do México)

    37. Mérito (Lima)

    38. Osaka (Buenos Aires)

    39. El Baqueano (Buenos Aires)

    40. Narda Comedor (Buenos Aires)

    41. Restaurante 040 (Santiago)

    42. Maito (Cidade do Panamá)

    43. Aramburu (Buenos Aires)

    44. Manu (Curitiba)

    45. La Mar (Lima)

    46. Ambrosía (Santiago)

    47. El Preferido de Palermo (Buenos Aires)

    48. Nuema (Quito, Equador) 

    49. Celele (Cartagena, Colômbia) 

    50. Corrutela (São Paulo)

    Como é feita a votação do Latin America’s 50 Best Restaurants

    A comissão julgadora do Latin America’s 50 Best Restaurants Academy é composta por mais de 250 jurados regionais, entre chefs, restaurateurs, críticos, jornalistas de gastronomia e gourmands. Cada membro envia 10 votos sobre suas melhores experiências gastronômicas dos 15 meses anteriores (devido à pandemia, o período de votação foi de janeiro de 2019 a março de 2020) – pelo menos quatro desses votos deve ir para restaurantes fora de seu próprio país. A votação é anônima e auditada por uma empresa especializada.

  • Busque hospedagem em Buenos Aires

    Continua após a publicidade
    Publicidade