Brasil segue sem restaurantes três-estrelas Michelin

Na premiação de 2019, casa de Alex Atala perdeu a honraria, mas a lista traz três novos restaurantes uma-estrela

Por Giovana Christ Atualizado em 8 Maio 2019, 15h21 - Publicado em 7 Maio 2019, 20h13

A edição 2019 do prêmio Michelin no Brasil aconteceu nesta segunda (6) e anunciou os vencedores dos melhores restaurantes do Rio e de São Paulo. O Brasil continua não tendo nenhum estabelecimento três-estrelas, a honraria máxima da premiação, mas ganhou três novos restaurantes uma-estrela. São eles: o paulistano Evvai, de Luiz Felipe Souza, e os cariocas Oteque, de Alberto Landgraf e Cipriani, de Nello Cassesse.

Salão do restaurante Oteque, Rio de Janeiro, Brasil
Salão do restaurante Oteque, no Rio de Janeiro Oteque/Divulgação

O restaurante Fasano, do chef Luca Gozzani e o Dalva e Dito, de Alex Atala, perderam sua estrela. Atala, contudo, não saiu de mãos abanando: seu mais famoso restaurante, o D.O.M., que explora sabores brasileiros como açaí, jambu e tucupi, manteve suas duas estrelas, pontuação máxima do Brasil (as outras duas casas brasileiras que mantiveram a mesma comenda são o Tuju, de São Paulo, e o Oro, do Rio).

  • Outras categorias também englobaram os restaurantes brasileiros de São Paulo e Rio de Janeiro. Na lista de Bib Gourmand, que seleciona os lugares com excelente relação de qualidade e preço, entraram 32 restaurantes, sendo sete novos: de São Paulo, ganharam A Baianeira, Balaio IMS, Barú Marisquería, Corrutela e Komah; do Rio, entraram Lilia e Pici Trattoria.

    As visitas que definem os restaurantes premiados são feitas de forma anônima pelos avaliadores e as notas se baseiam em cinco critérios: qualidade dos ingredientes, personalidade da cozinha, técnicas de cozimento e harmonia dos sabores, custo benefício e regularidade.

    Os eleitos

    Restaurantes duas estrelas

    São Paulo

    D.O.M. (Alex Atala)

    Tuju (Ivan Ralston)

    Rio de Janeiro

    Oro (Felipe Bronze)

     

    Restaurantes uma estrela

    São Paulo

    Evvai (Luiz Filipe Souza)

    Huto (Fábio Honda)

    Jun Sakamoto (Jun Sakamoto)

    Kan Suke (Egashira Keisuke)

    Kinoshita (Ken Tanaka)

    Kosushi (George Koshoji)

    Maní (Helena Rizzo)

    Picchi (Pier Paolo Picchi)

    Ryo Gastronomia (Edson Yamashita)

    Tangará Jean-Georges (Jean-Georges Vongerichten)

    Rio de Janeiro

    Cipriani (Aniello Cassese)

    Lasai (Rafael Costa e Silva)

    Mee (Kazuo Harada)

    Olympe (Thomas Troisgros)

    Oteque (Alberto Landgraf)

    Restaurantes Bib Gourmand

    São Paulo

    Arturito (Paola Carosella)

    A Baianeira (Manuelle Ferraz)

    Continua após a publicidade

    Balaio IMS (Marcelo Carvalho)

    Barú Marisquería (Dagoberto Torres)

    Le Bife (Erick Jacquin)

    Bio (Platinni Vieira)

    Bistrot de Paris (Alain Poletto)

    Brasserie Victória (Vitória e Vivian Azar)

    A Casa do Porco (Jefferson Rueda)

    Casa Santo Antônio (Rafael Januzzi)

    Corrutela (Cesar Costa)

    Ecully (Guilherme Cândido e Juliana Amorim)

    Fitó (Cafira Foz)

    Jiquitaia (Marcelo Correa-Bastos)

    Komah (Paulo Shin)

    Manioca (Bianca Monteiro)

    Mimo (Volney Ferreira)

    Mocotó (Rodrigo Oliveira)

    La Peruana Cevichería (Marisabel Woodman)

    Petí Gastronomia (Victor Dimitrow)

    Petí Panamericana (Victor Dimitrow)

    Piccolo (Marcelo Laskani)

    Più (Marcelo Laskani)

    Tanit (Oscar Bosch)

    TonTon (Gustavo Rozzino)

    Tordesilhas (Mara Salles)

    Zena Caffè (Carlos Bertolazzi)

    Rio de Janeiro

    Artigiano (Ana Lúcia Aleixo)

    Lilia (Lúcio Vieira)

    Miam Miam (Roberta Ciasca)

    Pici Trattoria (Elia Schramm)

    Pomodorino (Ana Lúcia Aleixo)

    Continua após a publicidade
    Publicidade