16 atrações imperdíveis em Galápagos, no Equador

As Ilhas Encantadas, que ajudaram Charles Darwin a desenvolver a teoria da evolução, podem ser visitadas em qualquer época do ano

Por Fábio Paschoal (texto e fotos) Atualizado em 28 jun 2017, 20h02 - Publicado em 28 ago 2012, 12h16

Tomar sol ao lado de pinguins, nadar com leões-marinhos, conhecer tartarugas-gigantes, andar em praias de areia vermelha, visitar vulcões ativos e refazer os passos de Charles Darwin em meio a animais que interagem com você como em nenhum outro lugar do planeta. Galápagos é um refúgio para a vida selvagem localizado na imensidão azul do Oceano Pacífico e atrai apaixonados por natureza durante o ano inteiro.

O arquipélago equatoriano composto por 13 ilhas principais (com mais de 10 km²) – e centenas de ilhotas, rochedos e recifes – está ligado ao interior da Terra por um “hot spot”, uma fissura na crosta terrestre onde novas ilhas nascem constantemente. Quando são formadas começam a se afastar lentamente, em direção à América do Sul, como se estivessem em uma esteira rolante. Durante a jornada são moldadas pelos ventos, pelo mar e pelas chuvas e assumem formas e climas diferentes. O resultado é um mosaico de microplanetas no qual cada ilha possui características únicas para serem exploradas pelos animais e por nós.

Nessas Ilhas Encantadas, como Galápagos também é conhecida, é possível se aproximar dos animais sem que eles se sintam ameaçados por você. Isso acontece porque nenhum grande predador terrestre conseguiu chegar e se estabelecer no arquipélago. Assim, nada que chegue por terra representa perigo para a fauna. Mesmo se você tiver uma câmera de bolso conseguirá ótimas fotos de atobás-de-nazca, iguanas-marinhas, lobos-marinhos e muitos outros animais que só existem por aqui.

A vida marinha também é exuberante, e a flutuação com snorkel é uma atividade imperdível. Grandes cardumes de peixes coloridos, tubarões, tartarugas-marinhas e até pinguins, serão companheiros constantes durante seu passeio pelas águas do arquipélago. Os leões-marinhos-de-galápagos são muito curiosos e divertidos e nadar ao lado deles é uma experiência para guardar para o resto da vida. Se você está interessado em mergulho com cilindro, vale a pena procurar por agências especializadas nesse tipo de pacote.

O melhor jeito de conhecer esse paraíso é fazendo um cruzeiro. A vantagem de estar em alto mar é o tempo economizado. Enquanto você está sonhando com o que verá no dia seguinte, o navio está indo para a próxima ilha. Com isso você consegue visitar mais lugares e ver mais espécies do que se ficar hospedado em terra.

Mas se você tem problemas de enjoo e não consegue ficar o tempo inteiro ao balanço das ondas, há hotéis em quatro ilhas do arquipélago. O problema é que será preciso pegar uma embarcação para fazer os passeios em outras ilhas, o que, em alguns casos, pode demorar oito horas para ir e voltar.

As atrações que você não pode perder em uma visita à Galápagos

1. Centro de Pesquisa Charles Darwin

Tartaruga-gigante de Galápagos

As tartarugas-gigantes são um ícone na luta pela conservação em Galápagos. Elas funcionam como espécie bandeira: para salvá-las é preciso preservar o ambiente onde vivem, beneficiando todos os outros animais ameaçados de extinção. O Centro de Pesquisas Charles Darwin (onde Lonesome George vivia), em Santa Cruz, e a Galapaguera, em San Cristóbal, recebem visitantes que podem acompanhar o programa de reprodução em cativeiro e de reintrodução nas ilhas de origem desses ícones do arquipélago.

2. Rocha Pináculo

Rocha Pináculo, Galápagos, Equador

É um dos ícones mais reconhecidos de Galápagos, Equador. Aproveite a visita para um mergulho com leões-marinhos e pinguins-de-galápagos.

3. Rábida

Leões marinhos descansam nas praias de areia vermelha da ilha de Rábida, Galápagos Equador

As praias de areia vermelha de Rábida, onde preguiçosos leões-marinhos descansam ao sol, contrastam com o mar em tons de verde e azul compondo um cenário maravilhoso. A pequena ilha está localizada no centro de origem vulcânica de Galápagos, Equador.

4. Passeio de panga

Passeio de panga em Galápagos

A panga, espécie de bote inflável, é o meio de transporte mais comum entre o navio e as ilhas Galápagos, no Equador. Fique atento porque durante o trajeto é possível observar tartarugas, leões-marinhos, pinguins e atobás.

5. Leões-marinhos

Turista nadando com leão-marinho em Galápagos

Nadar com leões-marinhos-de-galápagos é uma experiência inesquecível. Eles interagem com você como nenhum outro animal. Param na sua frente, olham no seu olho e começam a interagir com você. Chegam até a acenar para os turistas.

  • 6. Ilha de Bartolomé

    Ilha Bartolomé, Galápagos, Equador

    Localizada no centro do arquipélago, Bartolomé é uma dos lugares mais visitados pelos turistas. A visão a partir do vulcão mais alto da ilha é uma das mais belas, e mais fotografadas, de Galápagos, Equador.

    7. Ilha de Isabela

    Isabela é a maior ilha do arqupélago de Galápagos

    A maior ilha do arquipélago conta com cinco vulcões. É possível ver tartarugas-gigantes em seu habitat natural em Urbina Bay, conhecer Tagus Cove, local visitado por Charles Darwin em 1835 e visitar o maior vulcão de Galápagos, Equador, o Sierra Negra.

    8. Praia de Española

    Turistas tiram fotos com leões marinhos em praia de Española, em Galápagos, Equador

    Continua após a publicidade

    Na ilha mais antiga de Galápagos, Equador, você verá animais por todos os lados. Leões-marinhos dividem as praias com os famosos tentilhões de Darwin (pássaros estudaos pelo cientista) enquanto iguanas tentam se esquentar ao sol. Nas partes mais altas atobás-de-nazca, atobás-de-pés-azuis e albatrozes preenchem cada espaço disponível na época de reprodução.

    9. Ilha de Santa Cruz

    Trilha em Santa Cruz, uma das ilhas onde você pode se hospedar em Galápagos, Equador

    É uma das ilhas habitadas de Galápagos, Equador.  Concentra uma grande quantidade de passeios. Entre os destaques estão a visita as terras altas para ver tartarugas-gigantes em seu habitat natural e a visita à Estação de Pesquisa Charles Darwin, onde ficava Solitário George, a tartaruga-gigante da Ilha de Pinta, que virou símbolo de conservação no arquipélago.

    10. Ilha de Fernandina

    Fernandina, Galápagos

    É a ilha mais nova e preservada de Galápagos. Possui um único vulcão que está ativo e ainda se encontra em processo de formação. Ao andar por lá é preciso ter cuidado para não pisar nas iguanas-marinhas que se espalham por todo o canto para se esquentarem ao sol.

    11. Praia de Floreana

    Turistas observam tartarugas marinhas em praia de Floreana, em Galápagos (Equador)

    A praia de areia branquinha de Floreana, em Galápagos, Equador,é local de desova para tartarugas-marinhas-do-pacífico.

    12. Observação de baleias-jubarte

    Baleia-jubarte em Galápagos

    Em Galápagos é possível prever quais animais serão observados em cada ilha, mas não é tão fácil encontrar com uma baleia. Se você tiver essa sorte, aproveite e curta o momento ao máximo.

    13. Formações vulcânicas

    Bartolomé, Galápagos

    Galápagos, Equador, se encontra acima de um hot spot, uma fissura na crosta terrestre onde as ilhas são formadas. Você irá encontrar vulcões ativos, cones formados por explosões do magma (foto), cones de poeira vulcânica, túneis de lava e muito mais.

    14. Tartarugas-gigantes na ilha de Santa Cruz

    Tartarugas-gigantes-de-Galápagos nas montanhas de Santa Cruz

    Nas partes mais elevada da ilha de Santa Cruz é possível encontrar tartarugas-gigantes em seu habitat natural. Um dos pontos altos da viagem para Galápagos, Equador. O programa de conservação iniciado pelo Parque Nacional e pelo Centro de Pesquisa Charles Darwin deu uma nova chance para os répteis voltarem a prosperar no arquipélago.

    15. Observação de animais selvagens

    Atobá-de-Nazca, Española

    Em Galápagos os animais não têm medo das pessoas e mesmo com uma câmera de bolso é possível fazer boas imagens. Esse atobá-de-nazca não se importou em posar para a foto.

    16. Cruzeiro

    Cruzeiro pelas Ilhas Galápagos

    A melhor forma de conhecer Galápagos, Equador, é de barco. Em um cruzeiro você consegue visitar mais lugares e observar uma quantidade maior de animais do que se ficar hospedado em alguma das ilhas.

    Galápagos é um arquipélago cheio de regras ambientais; veja quais são

    Para proteger o frágil ecossistema e a vulnerabilidade dos animais é preciso seguir uma série de regras estabelecidas pelo Parque Nacional Galápagos, o que pode irritar algumas pessoas.

    Nenhum item pode ser removido, nem mesmo uma folha, uma pena ou uma pequena pedra. Nada pode ser transportado entre as ilhas e é necessário checar sapatos, roupas e mochilas antes de desembarcar em terra ou voltar para o barco.

    Os animais não podem ser tocados, perseguidos ou ameaçados e, em nenhuma circunstância, devem ser alimentados.

    Os visitantes devem permanecer nas trilhas, sempre acompanhados do guia naturalista, que é responsável por manter o grupo, composto por até 20 pessoas, unido.

    Graças a essas medidas, Galápagos foi retirada da lista de patrimônios mundiais ameaçados da Unesco em 2010, mas a pressão pelo aumento do número de turistas cresce a cada ano e é preciso que isso seja controlado. Só assim poderemos continuar chamando essas ilhas de encantadas.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade