Além-mar Rachel Verano rodou o mundo, mas foi por Portugal que essa mineira caiu de amores e lá se vão, entre idas e vindas, quase dez anos. Do Algarve a Trás-os-Montes, aqui ela esquadrinha as descobertas pelo país que escolheu para chamar de seu

Escapada de Portugal: a bela Provence, logo ali

Dez dicas para curtir o melhor do sul da França, a um curto voo direto de Lisboa

Por Rachel Verano Atualizado em 14 jun 2017, 18h18 - Publicado em 14 jun 2017, 16h59
A entrada da vila de Gordes: parece um filme!
A entrada da vila de Gordes: parece um filme! Bruno Barata/Reprodução

Vinhedos, campos de lavanda, cidadezinhas medievais que mais parecem cenários de filme (muitas, na verdade, são mesmo). Menos de 2h30 de voo separam Portugal da doce vida do sul da França, onde o sol brilha mais de 300 dias por ano.

Pessegueiros em flor: parte da paisagem
Pessegueiros em flor: parte da paisagem Bruno Barata/Reprodução

Melhor ainda: além da TAP, a low-cost Ryanair opera voos diretos de Lisboa para o aeroporto de Marselha. Em outras palavras: um fim de semana basta para um bate-e-volta dos sonhos. E a região fica ainda mais especial com a chegada do verão.

Lavanda, o ouro azul da Provence: campos floridos em julho e agosto
Lavanda, o ouro azul da Provence: campos floridos em julho e agosto Bruno Barata/Reprodução

A região que encantou grandes mestres das artes e escritores dos quatro cantos do mundo é uma joia para ser explorada sem pressa. Aqui vão algumas dicas para aproveitar ao máximo um dos cantinhos mais especiais do planeta:

  1. Escolha uma base e prepare passeios diários para conhecer os arredores: só assim você vai se sentir em casa. Minha cidade preferida na região é Aix-en-Provence: grandinha mas com ares de vila, dona de mil fontes, um boulevard lindo de morrer (o Cours Mirabeau), ótimos museus e um dos mercados de rua mais sensacionais do planeta.
  2. Alugue uma casa: não há nada mais especial do que viver como os provençais e comprar o pão todos os dias de manhã, ir à feira, cozinhar com produtos fresquíssimos… O AlugueTemporada tem ótimas opções na região.
  3. Alugue um carro: O transporte público simplesmente não cobre a região. No máximo liga as cidades maiores. Outra vantagem: as estradinhas são boas e lindas!

    Arredores de St-Rémy-de-Provence: o caminho é também o destino
    Arredores de St-Rémy-de-Provence: o caminho é também o destino Bruno Barata/Reprodução
  4. Dê uma esticadinha à praia: Cassis e suas lindas calanques (braços de mar de águas transparentes cercados de falésias branquinhas) está a apenas meia hora de Aix-en-Provence.
  5. Prove as delícias da estação: O que significa dizer, agora, morangos, cerejas, aspargos…
  6. Siga os rastros de grandes mestres das artes: Em Aix é possível visitar o ateliê de Cézanne; em St-Rémy, o hospital que recebeu Van Gogh; fica em Vauvenargues o castelo onde Picasso morou (e está enterrado); e uma esticadinha a Cagnes-sur-Mer, já na Côte d´Azur, é um delicioso mergulho no universo de Renoir.
  7. Decore o calendário das feiras de rua: Elas são verdadeiros acontecimentos sociais e transformam as vilas nos dias em que acontecem. Algumas das melhores são as de Aix-en-Provence (3ª, 5ª e sábado), Lourmarin (6ª), St-Rémy-de-Provence (4ª) e Gordes (3ª).

    Banca de queijos na feira de St-Rémy-de-Provence: imperdível
    Banca de queijos na feira de St-Rémy-de-Provence: imperdível Bruno Barata/Reprodução
  8. Reserve pelo menos um restaurante estrelado pelo Guia Michelin. Eles estão por todo canto e são garantia de refeições memoráveis. Um dos mais especiais, na minha opinião, é o La Petite Maison de Cucuron.
  9. Prove os deliciosos vinhos locais. A Provence é famosa pelos vinhos rosé, leves e refrescantes. E fica na região a denominação de origem mais antiga da França, a de Châteauneuf-du-Pape – a vilinha é recheada de adegas onde são feitas degustações.
  10. Volte sempre: Cada ida à Provence tem potencial de ser melhor do que a anterior. E seguramente de mudar a vida do mais cético dos viajantes.
Continua após a publicidade

Publicidade