Piacere, Itália! Depois de passar um mês rodando a Toscana, Bárbara Ligero caiu de amores pela terra da bota e se matriculou em um curso de italiano. Atualmente, está aprendendo a gesticular com perfeição

“Zelador” do Vaticano conduz tour que abre as portas da Capela Sistina

Passeio exclusivo permite acompanhar o trabalho do "clavigero", responsável por abrir mais de 300 portas cedo da manhã, inclusive da Capela Sistina

Por Bárbara Ligero Atualizado em 9 jun 2022, 12h42 - Publicado em 8 jun 2022, 18h19

Gianni Crea é o clavigero do Vaticano há quase 25 anos. Sua função é guardar as 2.797 chaves dos portões, portas e janelas dos Museus Vaticanos. Todos os dias, em torno das cinco horas da manhã, ele divide com a sua equipe composta por mais dez pessoas a tarefa de percorrer cerca de 7,4 quilômetros abrindo cada uma das salas. Isso significa que ele admira sozinho e em silêncio algum dos espaços mais bonitos do complexo, um privilégio que ele tenta compartilhar com o público através de vídeos publicados no Instagram:

View this post on Instagram

A post shared by Viagem e Turismo (@viagemeturismo)

Continua após a publicidade

Não satisfeito, ele teve a ideia de criar um passeio exclusivo que consiste em acompanhá-lo nessa rotina matinal. O tour já acontece há algum tempo para alguns grupos exclusivos e a preços bastante altos, mas a novidade é que eles passaram a ser oferecidos de maneira gratuita e em datas específicas pela plataforma de passeios guiados GetYourGuide.

Os ingressos serão sorteados de dois em dois até atingirem o máximo de dez pessoas por passeio, que acontecerão nos dias 14 de junho, 12 de julho, 14 de setembro e 19 de outubro. Para participar, é preciso se inscrever na página “Turning the Lights On at the Vatican Museums” (algo como “Acendendo as luzes nos Museus Vaticanos”).

View this post on Instagram

A post shared by GetYourGuide (@getyourguide)

Continua após a publicidade

Quem conseguir garantir uma vaga acompanhará Gianni Crea na tarefa de abrir cerca de 300 portas e acender as luzes das salas, entre elas a concorridíssima Capela Sistina. Caso esteja se perguntando, sim, os visitantes se revezarão entre si para destrancar as fechaduras com as próprias mãos.

O clavigero também dará explicações sobre o acervo dos Museus Vaticanos e, em alguns momentos, retirará as cordas de proteção para que os visitantes cheguem bem pertinho das obras.

Leia tudo sobre o Vaticano

Busque hospedagem em Roma

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade