Achados Adriana Setti escolheu uma ilha no Mediterrâneo como porto seguro, simplificou sua vida para ficar mais “portátil” e está sempre pronta para passar vários meses viajando. Aqui, ela relata suas descobertas e roubadas

Como fazer turismo na Europa com esse calor

Está de viagem marcada? Veja essas dicas pra que as altas temperaturas não estraguem suas férias

Por Adriana Setti Atualizado em 21 jul 2022, 10h48 - Publicado em 21 jul 2022, 09h16

Temperaturas de mais de 40ºC até em lugares como o Reino Unido e a Alemanha. Incêndios florestais. Pessoas literalmente mortas de calor. Se você está acompanhando os noticiários, deve saber que a Europa está vivendo um dos verões mais tórridos da história. Está de viagem marcada? Anote essas dicas:

Encontre refúgio nas horas mais quentes

Ao contrário do que acontece no Brasil, a hora mais quente do dia no Hemisfério Norte – onde anoitece depois das 21h no verão – não é às 12h, mas lá pelas 14h ou 15h. Programe-se para dar uma descansada no hotel nessa hora ou fazer um programa com ar-condicionado: museus, restaurantes, shoppings etc. Não é à toa que espanhóis, gregos e outros povos mediterrâneos fazem uma siesta nessa hora só voltam à vida lá pelas 17h.

Evite o transporte público nas horas mais quentes

Boa parte da infraestrutura das cidades ao norte da Europa está preparada para o frio – mas não para o calor. É por isso que, a essas temperaturas, metrôs e trens em lugares como o Reino Unido ou a Alemanha podem virar realmente uma sauna. Se você sacar que a ventilação é precária no vagão, pule fora. Muita gente tem passado realmente mal no transporte público e as autoridades têm feito essa mesma recomendação.

Refresque-se e hidrate-se

Talvez nem estivesse no seu roteiro original, mas todas as grandes cidades europeias têm piscinas públicas de boa qualidade. Caso esteja longe do mar, essa pode ser uma boa alternativa pra se refrescar na hora do auge do maçarico. Parques bem arborizados e praças com fontes podem ser outras alternativas. Tenha sempre uma garrafinha em mãos, use roupas leves e evite refeições pesadas.

Adapte seu roteiro

É claro que uma vez que está fazendo 40 graus em Londres, fica difícil dizer que há um lugar imune às ondas do calor. Mas o fato é que dá pra saber, com certeza, o contrário. Ou seja, que alguns destinos são sempre tórridos em julho e agosto: Madri e seus arredores, região da Andaluzia (Espanha), sul da Itália, Atenas, Península do Peloponeso (Grécia), Malta, Chipre, entre outros destinos do sul do continente. Países Bálticos, Escandinávia, norte de países como França, Espanha, Itália, entre outras, são regiões que costumam – ou costumavam – ter verões mais amenos.

Cuide das pessoas mais sensíveis

Se você está viajando com seus pais e avós, duplique os cuidados e redobre a preocupação com o descanso nas horas de pico e a hidratação.

Continua após a publicidade

Publicidade