Goiânia

Site: http://goiania.go.gov.br População: 1.301.892 hab DDD: 62

Muito procurada pelo público corporativo, Goiânia tem belos parques e boas opções de restaurantes, principalmente no Setor Marista (aqui, os bairros são chamados de “setores”). É uma cidade planejada, erguida nos anos 1930 – o que explica o grande número de edifícios art déco no Centro. Para os forasteiros, se perder é praticamente inevitável: as largas avenidas arborizadas até servem de referência, mas as ruas numeradas não seguem uma ordem lógica aparente – muitas delas são circulares ou semicirculares, o que tira a lógica dos quarteirões. Nem mesmo os moradores conhecem todas as vias pelos números: o melhor a fazer ao pedir informações é dizer o nome do local que você quer visitar ou procure as placas da Praça Cívica – que dá acesso a todos os bairros.

Localizada a 211 km da capital nacional, Goiânia possui vários parques, muito agradáveis, com uma animada atmosfera social, com muitas famílias e jovens caminhando em seus arredores. Há cerca de 94 km2 de área verde por habitante, o que coloca a capital goiana na lista das mais arborizadas do país. Entre um passeio e outro, não faltam opções de bares, sorveterias, cafés e restaurantes, a maioria instalada nos setores Bueno e Marista. Em qualquer época, a temperatura fica em torno dos 22 graus.

Goiânia também é o ponto de partida ideal para explorar o interior goiano, visitando a cidade de Goiás Velho, listada pela Unesco como Patrimônio da Humanidade, e Pirenópolis. Veja um roteiro completo por essas duas cidades aqui

COMO CHEGAR

Saindo de Brasília, pegue a DF-075 até a BR-060. Siga por 108 km até Anápolis, já em Goiás, onde deverá sair pela BR-153 – continuação da BR-060 –, chegando à capital goiana. O Aeroporto Santa Genoveva recebe voos das principais capitais e fica próximo à BR-060, que dá acesso a Brasília, e à BR-153, que leva a Pirenópolis.

ONDE FICAR

Alguns hotéis que merecem destaque são Castro’s Park, Comfort Suites Flamboyant, Plaza Inn Executive e Santos Dumont. Lembre-se que o público corporativo lota os hotéis durante a semana. Eventos podem enchê-las ainda mais – a Exposição Agropecuária de Goiás, em maio, é um deles.

COMIDA TÍPICA

A cozinha goiana une ingredientes locais, sabores indígenas e a influência dos paulistas, que buscaram ouro em Goiás no século 18, para criar receitas típicas. O pequi, fruto do Cerrado, é usado na galinhada e na composição de um licor servido após as refeições (cuidado ao consumi-lo, pois o fruto esconde espinhos abaixo da polpa). Outras receitas comuns são o empadão goiano (frango, carne de porco, linguiça, palmito de guariroba e quijo), peixe na telha, arroz-de-puta-rica (com carnes defumandas), arroz com suã (espinha de porco), angu (milho verde ralado e cozido na água até engrossar) e leitão a pururuca. Pratos típicos como esse podem ser encontrados nos restaurantes Chão Nativo I, Chão Nativo Bueno e Cabaça de Mel.

Busque hospedagem em Goiânia

Leia tudo sobre Goiás

  •  

    Publicidade