Programação das férias de julho do Museu da Língua Portuguesa

Oficinas, instalações e interações educativas apresentarão a obra de José Saramago para jovens e crianças

Por Caroline Dalla Vecchia Atualizado em 7 jul 2022, 12h15 - Publicado em 7 jul 2022, 12h14

Pensando nas férias de julho, o Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, promoverá atividades exclusivas para o público infantil. Além disso, a programação do mês ainda inclui a quinta edição do Sarau Língua Afiada, uma apresentação do projeto Plataforma Conexões, visitas mediadas pelo Núcleo Educativo e a presença da instituição em duas mesas de debate da Bienal Internacional do Livro de São Paulo. Confira detalhes da programação, a seguir:

Museu da Língua Portuguesa na Bienal Internacional do Livro de São Paulo

A edição de 2022 da Bienal Internacional do Livro de São Paulo tem Portugal como país convidado de honra. Por isso, em parceria com o Instituto Camões, o Museu da Língua Portuguesa promove duas mesas de debate durante o evento.

A mesa “O povo é o inventa-línguas”, mediada por Marina Toledo, já aconteceu no dia 6 de julho. Mas a mesa “Língua e Canção” ainda será realizada com o músico e escritor angolês  Kalaf Epalanga (Angola) e o historiador e compositor Cacá Machado (Brasil). A mediação é de Isa Grinspum Ferraz, curadora especial do Museu da Língua Portuguesa. Esse debate acontece no dia 9 de julho, às 18h, no Auditório do Museu da Língua Portuguesa e virtualmente nas redes sociais do museu.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Bienal do Livro SP (@bienaldolivrosp)

5º Sarau Língua Afiada

O Sarau Língua Afiada será comandado pelo ativista cultural e escritor Sérgio Vaz, com a participação do Sarau da Cooperifa e do DJ Zeca. O microfone vai estar aberto para quem quiser ler a poesia. Promovida pelo Núcleo de Exposições e pela Programação Cultural do Museu, a atividade acontece dia 23 de julho, das 12h às 14h, no Saguão Central da CPTM.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Sergio Vaz (@poetasv)

Travessias Sonoras

O trabalho que ocupará o Saguão Central da CPTM no dia 13 de julho e faz parte da programação do Plataforma Conexões, do Museu da Língua Portuguesa. Trata-se de um projeto que propõe um diálogo dos sons da cidade de São Paulo por meio de peças clássicas de compositores que nasceram no país. Além disso, serão lidos textos de escritores de diferentes períodos históricos da literatura brasileira.  

InstalaçãoO Conto da Ilha Desconhecida’ 

A instalação é inspirada no livro de homônimo de José Saramago. Em O Conto da Ilha Desconhecida, um homem pede ao rei um barco para viajar até uma ilha desconhecida, fazendo uma metáfora com o otimismo e a vontade de realizar sonhos. Até o dia 24 de julho, uma barca inflável de sete metros de comprimento ocupará o Saguão B do Museu da Língua Portuguesa como parte das homenagens ao centenário do escritor. O cenário foi construído e desenvolvido pela companhia teatral Pia Fraus e, dentro da barca, bonecos de diferentes materiais narram o conto. A ideia da instalação é proporcionar uma experiência cenográfica imersiva principalmente para jovens e crianças, que geralmente não são considerados leitores do autor de A Caverna, O Evangelho Segundo Jesus Cristo e Ensaio sobre a Cegueira. A entrada é gratuita e as visitas acontecem de terça-feira a domingo, das 9h às 18h.

Instalação O Conto da Ilha Desconhecida, Museu da Língua Portuguesa, São Paulo
O barco inflável, no meio do Saguão B, é preenchido com bonecos e maquetes que ilustram a obra de Saramago. Ciete Silvério/Divulgação

Estação Férias – Lugares para Mirar  

Atividades de escrita, leitura em voz alta, construção de novas narrativas e entendimento de significados diferentes para uma mesma palavra serão oferecidas a quem passar pela instalação do Saguão B do Museu da Língua Portuguesa. Veja as oficinas gratuitas que aconteceram durante o mês:

Oficina PáginaPaisagem
O que vai rolar? Os participantes criarão livros com diferentes materialidades e narrar as paisagens criadas em cada página.
Quem comanda? Camila Feltre.
Quem pode? Maiores de 12 anos.
Quando? Dia 2 de julho (sábado), às 14.

Oficina Lugares de mirar
O que vai rolar? partir da escuta de trechos de “O Conto da Ilha Desconhecida”, os participantes serão convidados a construir binóculos para mirar novas paisagens poéticas.
Quem comanda? Mariana Galender.
Quem pode? Crianças até 4 anos de idade.
Quando? Dia 9 de julho (sábado), às 14h.

Oficina Sonho e imaginação
O que vai rolar? Os participantes serão convidados a contar e a escrever os seus sonhos e, então, a construir instrumentos para materializar e dar visibilidade a eles.
Quem comanda? Rochele Beatriz.
Quem pode? Toda a família.
Quando? Dia 16 de julho (sábado), às 14h.

Oficina Objetos poéticos para o cotidiano
O que vai rolar? Os participantes serão convidados a criar objetos poéticos para fazer viagens pelo cotidiano com inspiração em “O Conto da Ilha Desconhecida”.
Quem comanda? Fernanda Carnevalli.
Quem pode? Toda a família.
Quando? Dia 23 de julho (sábado), às 14.

Continua após a publicidade

Contos sobre ilhas desconhecidas
O que vai rolar? Contadores de histórias vão partilhar contos que abordam temas como sonho, distopia, devaneio e imaginação.
Quem comanda? Leticia Liesenfeld e Mafuane Oliveira.
Quem pode? Toda a família.
Quando? Aos domingos, das 10h30 às 12.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Museu da Língua Portuguesa (@museudalinguaportuguesa)

Eventos do Núcleo Educativo

Durante o mês de julho, o Núcleo Educativo prepara encontros dedicados à obra de José Saramago na instalação “O Conto da Ilha Desconhecida. O objetivo é aproximar a obra do escritor português do público infanto-juvenil.  No dia 13 de julho, quem passar pelo Saguão B entre as 11h30 às 12h30 é convidado a criar uma poesia a partir de frases e palavras retiradas de livros infanto-juvenis de José Saramago. Já no dia 27 de julho, também entre 11h30 e 12h30, haverá uma contação de história baseada no livro Uma Luz Inesperada, também de Saramago.

Uma interação semelhante, chamada de “Na Ponta da Língua“, acontecerá no dia 29 de julho. Entre 12h e 13h, os educadores do museu farão jogos e desafios relacionados à língua portuguesa com quem passar pelo Saguão Central da CPTM.

Além disso, o Núcleo Educativo também promove visitas guiadas e gratuitas aos sábados e domingos: pelo prédio da Estação da Luz, às 11h e às 15h, e pela exposição principal do Museu da Língua Portuguesa, às 10h e às 13h. Não é preciso agendar: os grupos são formados por ordem de chegada no térreo, perto da bilheteria.  

Instalação O Conto da Ilha Desconhecida, Museu da Língua Portuguesa, São Paulo
A exposição principal do Museu da Língua Portuguesa abusa da interatividade para mostrar a diversidade no português e em outros idiomas. Ciete Silvério/Divulgação

Exposição principal  

A exposição principal do Museu da Língua Portuguesa reúne experiências que mostram a diversidade da língua portuguesa falada no Brasil e em outras partes do mundo, por meio de textos informativos, interatividade e recursos audiovisuais. No Línguas do Mundo, por exemplo, 23 das 7.000 línguas diferentes existentes, do português ao grego, do yanomami ao farsi, são ouvidas em mastros espalhados pelo espaço. Já no Nós na Língua, ganha destaque o português falado em países como Angola, Moçambique e Guiné-Bissau.  

Serviço

Onde? Museu da Língua Portuguesa – Praça da Luz, s/nº – Acesso pelo Portão A, em frente à Pinacoteca -Centro Histórico de São Paulo, São Paulo

Quando? De terça-feira a domingo, das 9h às 16h30 (permanência até 18h).

Quanto? R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Crianças de até 7 anos não pagam o ingresso. E a entrada é gratuita para todos aos sábados.

Ingressos: Podem ser adquiridos na bilheteria física e pela internet.

Leia tudo sobre São Paulo

Busque hospedagem em São Paulo

Continua após a publicidade

Publicidade