Prédio mais alto de São Paulo ganha mirante à la Chicago

O Sampa Sky funciona no 42º andar do edifício Mirante do Vale, em pleno Centro, e tem cabines com chão de vidro

Por Bruno Chaise Atualizado em 22 jul 2021, 10h39 - Publicado em 15 jul 2021, 14h32

Aos poucos, o skyline de São Paulo passa a ter o reconhecimento que merece. Até agora os lugares para ver a megalópole do alto limitavam-se ao Farol Santander, o Martinelli e, mais recentemente, o Sesc Paulista e o Instituto Moreira Salles. Agora, o edifício Mirante do Vale, o mais alto da cidade, soma-se ao elenco.

O Sampa Sky, que inaugura no dia 8 de agosto, ocupará o 42º andar do edifício Mirante do Vale. O visual será tanto para o Vale do Anhangabaú quanto para a Zona Leste. A estrutura é inspirada no famoso SkyDeck, de Chicago, que fica no centésimo terceiro andar do edifício Willis Tower. A versão brasileira terá duas cabines com chão de vidro que avançam os limites dos janelões. O frio na barriga está garantido.

View this post on Instagram

 

A post shared by Sampa Sky (@sampasky)

Continua após a publicidade

O arranha-céu está longe de passar despercebido por quem caminha pelo centro de São Paulo. Com 171 metros de altura, 51 andares e mais de 1000 salas comerciais, ele foi durante 48 anos foi o mais alto do Brasil – hoje o título está com o Órion Business & Health Complex, em Goiânia, que tem 192 metros de altura.

Construído aos pés do viaduto Santa Ifigênia e com vista para o Vale do Anhangabaú, a obra é assinada pelo engenheiro Waldomiro Zarzur e o arquiteto e engenheiro Aron Kogan (pai do também arquiteto Marcio Kogan). O Mirante do Vale teve sua construção iniciada em 1960 e foi entregue em 1966. Até pouco tempo era um edifício exclusivamente comercial, mas hoje já abriga moradores e tem unidades que podem ser alugadas por dia na plataforma Airbnb.

O Mirante do Vale ganhou duas cabines com chão de vidro no 42º andar. Crédito:
O Mirante do Vale ganhou duas cabines com chão de vidro no 42º andar. Crédito: Sampa Sky/Divulgação

Os ingressos começaram a ser vendidos no 16 de julho no Sympla e já estão com datas esgotadas em agosto, setembro e início de outubro. Até 8 de setembro, será praticado um preço promocional único de R$ 30 (crianças de até 5 anos não pagam). O Sampa Sky funcionará de terça à sexta das 11h às 19h, aos sábados das 9h às 19h e aos domingos das 9h às 16h.

A área de 700 metros quadrados, que também conta com um café aberto ao público, tem capacidade para receber até 400 pessoas simultaneamente. Porém, neste primeiro momento, por conta da pandemia, o número será reduzido de acordo com as normas de segurança sanitária.

  • Tudo sobre São Paulo

    Busque hospedagem em São Paulo

    Continua após a publicidade
    Publicidade