TOP 10: os restaurantes preferidos do chef Kiko em Portugal

Um dos cozinheiros mais queridinhos de Lisboa, ele divide seus endereços preferidos pelo país

Chef Kiko n’O Boteco, seu mais novo restaurante em Lisboa

Chef Kiko n’O Boteco, seu mais novo restaurante em Lisboa (Bruno Barata/Reprodução)

Filho de mãe pernambucana e pai português, Kiko Martins cresceu no Brasil até os 11 anos de idade, antes de se mudar de vez para Lisboa. Formado em Marketing, sua incursão definitiva pelo universo da gastronomia começou depois de uma volta ao mundo que durou 14 meses e incluiu 24 países no roteiro, onde mergulhou de cabeça na cultura culinária dos destinos. Hoje dono de sete restaurantes (entre eles o novíssimo Boteco, do qual eu falo aqui), ele divide seus endereços preferidos pelos país – de autênticas tascas a restaurantes estrelados. 

Casa de Chá da Boa Nova, Leça da Palmeira (arredores do Porto)
“É dos meus grandes amigos nesta área: o chef Rui Paula. Ele tem feito um trabalho muito, muito bom nos últimos anos e é um lugar onde eu não só me sinto muito bem como um dos lugares mais bonitos de Portugal.”
Em tempo: o restaurante foi o único a alcançar a segunda estrela Michelin na edição 2020 do guia – leia mais sobre ele aqui.

Salsa e Coentros, Lisboa
“Aqui se come a comida mais simples e mais bem feita. Os arrozes são de cair para o lado.”
Fica na região de Alvalade e tem menu de clássicos do Alentejo e Trás-os-Montes.

Bel’Empada, Lisboa
“Aqui o Belmiro serve uma bela empada de galinha.”
Há também de perdiz, lagosta, coelho, codorna, bacalhau, pato…

Go Juu, Lisboa
“Para comida japonesa e tudo o que é peixe. Pela frescura, variedade… Há um prato de lulas com ovas de bacalhau pelo qual eu sou completamente doido, sempre que eu lá vou peço a mesma coisa!”
Eis mais um discípulo do famoso Aya, restaurante que fez história em Lisboa… Fica na região da Praça de Espanha.

O Jorge do Peixe, Quarteira
“É um lugar onde se come carabineiros frescos, ovas de choco…”
É um dos clássicos endereços de frutos do mar no coração do Algarve.

Tia Alice, Fátima
“É um espaço que eu adoro. Especialmente a morcela, o bacalhau e a vitela.”
Peregrinação obrigatória para quem vai visitar (ou não!) o Santuário de Fátima – leia mais aqui.

O Zagaia, Sesimbra
“É um lugar maravilhoso para petiscar. Tudo é bom – desde os croquetes de choco até o pica-pau.”
A marisqueira, em pleno centro de Sesimbra, tem ainda no menu amêijoas a Bulhão Pato, mexilhões no leite de coco, arroz de lingueirão, salada de polvo…

Gazela, Porto
“Um lugar para comer cachorrinhos, cachorros-quentes. Parecem sushi: vêm cortadinhos, com linguiça, com pão com muito pouco miolo… Uma iguaria!”
Verdadeira instituição do Porto, a cervejaria fica nos arredores da Praça da Batalha.

Parque da Aguda, Arcozelo 
“O arroz de amêijoas e lingueirão da Xica é maravilhoso.”
Arcozelo fica nos arredores de Vila Nova de Gaia.

Páteo do Petisco, Cascais
“Ótimos croquetes de alheira, lascas de batata…”
Há duas unidades do bar em cascais: na Torre e no Mercado da Vila.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s