Além-mar Rachel Verano rodou o mundo, mas foi por Portugal que essa mineira caiu de amores e lá se vão, entre idas e vindas, quase dez anos. Do Algarve a Trás-os-Montes, aqui ela esquadrinha as descobertas pelo país que escolheu para chamar de seu

Lisboa: 8 bares de coquetéis para experts

De receitas clássicas impecáveis a invencionices ousadas, os melhores endereços da capital para quem curte uns bons drinks

Por Rachel Verano Atualizado em 6 mar 2020, 13h43 - Publicado em 15 fev 2019, 20h29
Bartenders em ação na Gin Lovers, no Príncipe Real: mais de 50 receitas só de gin tônica
Bartenders em ação na Gin Lovers, no Príncipe Real: mais de 50 receitas só de gin tônica Bruno Barata/Reprodução

Foi-se o tempo em que beber bem em Portugal resumia-se a escolher um bom rótulo na carta de vinhos. A efervescência que tomou conta do país nos últimos anos fez também nascer, ao lado de restaurantes de autor e hotéis boutique cheios de personalidade, uma lista de bares incríveis onde quem dá as cartas são bartenders prá lá de criativos (e meticulosos). Estes são alguns dos melhores:

Red Frog
Em 2017 ele conseguiu o feito de figurar entre os 100 melhores bares do mundo na lista dos World’s 50 Best (ok, já fora dos primeiros 50, mas ainda assim com um louvável 92º lugar). A expectativa era de fazer parte do seleto clube dos 50 em 2018, o que não aconteceu, mas nada tira o mérito de Paulo Gomes, que trouxe altas doses de técnica e apuro para o ambiente boêmio da cidade (e é o único português a ter entrado no ranking). Na região da Avenida da Liberdade, o Red Frog é um speakeasy inspirado nos bares que surgiram durante a Lei Seca nos Estados Unidos. Esqueça os clássicos da coquetelaria mundial – aqui reina a bem-vinda mirabolância de Paulo, que usa e abusa de ingredientes inusitados como botão de pimenta sichuan, morcela, wasabi ou flor de sabugueiro. É comum receber bartenders famosos do mundo todo em noites especiais.

View this post on Instagram

. . \_/ JACK & ROSE SIDECAR \_/ . ————————————————— . PIERRE FERRAND 1840 COGNAC DARON CALVADOS PF DRY CURAÇAO LARANJA ÁCIDA . ACID ORANGE FLOWER POWER . ————————————————— . THE MODERN SPEAKEASY VOL 1.5 SUMMER/WINTER 2018 . [\ SIDECAR TWIST /] . . 📸 @jorge_simao . . #redfrog #redfrospky #pressforcocktails #themodernspeakeasy #Worlds50BestBars #secretbar #bestbar #bestmenu #bestteam #bestbartender #speakeasy #craftcocktails #lisboa #lisbon #worldbestbars #cocktails #drinkoftheday #cocktailoftheday #cocktailsforyou #timeoutportugal #classmagazine #imbibe #liquordotcom #instadaily #instagood #instadrinks #glamour #trinkkultur #cocktailslovers @pierreferrandpf @50bestbars

A post shared by RED FROG (@redfrogspeakeasy) on

  • Lisbonita Gin Bar
    Um dos primeiros bares de gin levados a sério da cidade, fica dentro da Taberna Moderna, restaurante de especialidades ibéricas no renovado (e lindo) Campo das Cebolas. Aqui não se brinca em serviço: há mais de 100 rótulos da bebida nas prateleiras e as combinações são feitas com esmero. A fama foi tão imediata que, mesmo dentro de um restaurante, funciona independentemente (e não raro é mais procurado). Quem quiser se aventurar pelo cardápio de comidinhas encontra delícias como o arroz negro de chocos e o atum braseado, as estrelas da casa.

    View this post on Instagram

    In January something about Ásia. Roku Gin served with ginger, spicy and fresh. Come to taste with a special price! #gintonic #cocktails #bestginbar #lisbonitaginbar #bestrestaurants #toprestaurants #gin #rokugin #gintonico #bestgin #january

    A post shared by Taberna Moderna (@tabernamoderna) on

    Toca da Raposa
    O enxuto menu de drinks, ilustrado com desenhos de animais, é uma atração à parte nesta casa que abriu as portas no ano passado, idealizada por uma mixologista que aprimorou seus dotes em Londres. Suas criações têm um denominador comum: ingredientes sempre portugueses e frescos. A bebida que leva o nome da casa (Raposa) é feita com tequila e um mix de purês e sucos dos legumes da época – como por exemplo couve-flor, nabo e capuchinhas. Já o Tágide é um mix de gin, azeite, flor de sabugueiro e espumante rosé.

    View this post on Instagram

    A nossa Libelinha: Hortelã da ribeira Melão Hard cidra 💪 Gin - One of our news - Dragonfly: River mint Melon Hard cider 👌 Gin #lisbon #cocktails #tocadaraposa

    A post shared by Toca da raposa (@bartocadaraposa) on

    Tapisco
    Em pleno Príncipe Real, o bar de tapas do chef Henrique Sá Pessoa (dono das duas mais novas estrelas Michelin da cidade em seu restaurante Alma), tem duas marcas registradas. A primeira são os petiscos ibéricos, muitas vezes uma fusão de sabores portugueses e espanhóis – caso da Bomba de Lisboa, um salgado que lembra a nossa coxinha, só que recheado com alheira. A segunda é o bar de vermute, verdadeira paixão catalã. Além de uma carta especial de vermutes (doses de € 4 a € 7), há coquetéis especiais preparados com a bebida. O Monarca, por exemplo, leva gin Mare, creme de cassis e vermute Olave Rojo).

    Continua após a publicidade
    View this post on Instagram

    🇵🇹 O Tapisco destaca-se também por ter apresentado a primeira vermuteria da cidade de Lisboa. . 🇬🇧 Did you know that Tapisco presented the first vermouthia in Lisbon?

    A post shared by Tapisco (@tapisco.pt) on

  • Café Klandestino
    De ares vintage com toques latinos, este novo bar na região do Intendente tem como estrelas os coquetéis que levam café – como é o caso do Pornstar Klandestino, que, além da bebida, contém vodka e maracujá. Mas também há opções livres da cafeína na enxuta carta onde figuram pouco mais de 10 criações. O Rudy, por exemplo, é feito com gin, pisco, uva e vinho tinto, e coroado com folhas de manjericão.

    View this post on Instagram

    We are here for you! #cocktails #speakeasy #intendente #lisboa #rozzavintageculture

    A post shared by Café Klandestino (@cafeklandestinolisboa) on

    Gin Lovers
    Entre as colunas do pátio interno do palacete de ares mouriscos da Embaixada, no Príncipe Real, desfilam mais de 50 vertentes só de gin tônica (entre € 8 e € 17). São criações como a que leva gin Adamus, tônica 1724, flor de hibisco e alecrim; ou gin Citadelle Reserve, Schweppes Original Premium, baunilha e zimbro. Mas não é só isso. Há ainda uma lista de coquetéis à base de gin, caso do Gin Mule, aqui com Hendricks, ginger beer, suco de limão, pepino e hortelã. Para acompanhar, os tártaros são famosos. Há de atum e de salmão com mascarpone e maçã verde.

    View this post on Instagram

    How hard has been your week? We have the right solution. 😉 ----------- #gin #ginlovers #ginstagram #gintonic #ginandtonic #gincocktails #cocktails #ginoclock #ginspiration #gintime #bartender #bartenders #photooftheday #picoftheday #lisboa #homeginbar #drinks #drymartini #40yearsdrymartini #lisboagin #drinks

    A post shared by Gin Lovers (@gin_lovers) on

    The Bar
    Este bar moderninho no Príncipe Real é lugar para clássicos – pero no mucho. Não espere receitas cheias de moda ou criatividade, mas bebidas como a tradicional caipirinha, o Porto Tônico, a caipiroska… A assinatura da casa é a marguerita T’s (uma referência a Teresa, a australiana dona da casa): um mix de tequila, cointreau e sucos de lima e limão. Há uma versão que troca a tequila pelo mezcal.

    View this post on Instagram

    𝔽ℝ𝕀𝔻𝔸𝕐 = ℂ𝕆ℂ𝕂𝕋𝔸𝕀𝕃𝕊

    A post shared by The Bar (@thebar.pt) on

    The Insolito
    Ocupa o rooftop de um palacete que divide com o Miradouro de São Pedro de Alcântara a melhor vista de Lisboa, com o casario da Baixa, o Castelo de São Jorge e o Tejo no horizonte. De ares moderninhos, tem um menu que se divide entre os coquetéis tradicionais (pense em Moscow Mule, Cosmopolitan, Bloody Mary) e os coquetéis de autor – entre os quais se destaca a versão da casa para o Gimlet, que aqui leva gin Bombay com infusão de alecrim, maçã verde, suco de limão, xarope e clara de ovo.

    View this post on Instagram

    𝔽ℝ𝕀𝔻𝔸𝕐 = ℂ𝕆ℂ𝕂𝕋𝔸𝕀𝕃𝕊

    A post shared by The Bar (@thebar.pt) on

    Reserve a sua hospedagem em Lisboa aqui.

    Continua após a publicidade
    Publicidade