Os horários restritos de restaurantes italianos – como lidar?

Na Itália, se você deixar para almoçar quando sentir fome, pode acabar encontrando só sanduíches e pizzas para comer

Em agosto, fui passar alguns dias na ilha de Elba, na Toscana, com um grupo de amigos brasileiros. Podíamos até estar na Itália, mas nossa rotina era bem brasileira: acordávamos tarde, tomávamos café da manhã tarde, íamos para a praia tarde e, consequentemente, sentíamos fome tarde.

Quando o estômago começava a roncar, levantávamos acampamento, colocávamos a parafernália de praia no porta-malas e íamos atrás de um restaurante. Qualquer restaurante. Mas quem disse que encontrávamos almoço? Dos restaurantes mais sofisticados aos barzinhos pé-na-areia, todos repetiam: comida, agora, só na janta.

Veja também

Depois do ritual voltar para casa, tomar banho e se arrumar para sair (sabe-se bem que isso pode demorar quando há apenas um banheiro para cinco pessoas), a cena se repetia também no jantar. Nas duas ocasiões, o jeito foi comer sanduíches ou pizzas.

Volta a fita. Alguns meses antes, o professor do curso de italiano que eu estava fazendo em Florença pediu para que contássemos as coisas que mais nos incomodavam na Itália, numa tentativa de fazer a turma conversar. Pergunta difícil. Depois de uns minutos de silêncio total na minha sala, composta por mulheres de todas as partes do mundo, uma russa de Moscou desabafou: “sinto falta de comer a hora que eu quiser”.

Veja também

Pode ser difícil que você passe por isso na sua próxima viagem para Itália, principalmente se ficar somente nos grandes polos turísticos. Mas essa é uma realidade nas cidades menores: os horários em que as refeições são servidas nos restaurantes são bem restritos.

O almoço acontece entre 12h00 e 14h00, o aperitivo, entre 18h00 e 19h00 e o jantar, entre 20h00 e 21h30. Você pode encontrar almoço às 15h00? Pode. E um restaurante aberto às 23h00? Também. Mas essas são raras exceções, que geralmente só são encontradas em grandes cidades.

Veja também

No intervalo entre uma refeição e outra, muitos estabelecimentos simplesmente fecham – o que é chamado de chiusura pomeriggiana (fechamento vespertino).

Mas, estando na Itália, ninguém morre de fome: ficam abertos alguns bares, onde você pode encontrar os já mencionados sanduíches e pizzas.

Veja mais sobre a vida na Itália no Instagram: @barbara.ligero

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s