Piacere, Itália! Depois de passar um mês rodando a Toscana, Bárbara Ligero caiu de amores pela terra da bota e se matriculou em um curso de italiano. Atualmente, está aprendendo a gesticular com perfeição

7 pontos curiosos e misteriosos para reparar em Florença

Quando for (ou voltar) para o Berço do Renascimento, fique de olhos bem abertos e não deixe passar esses detalhes que tornam a cidade ainda mais única

Por Barbara Ligero Atualizado em 5 fev 2020, 16h35 - Publicado em 9 fev 2018, 15h47

O tempo indicado para um turista conhecer Florença pode até ser de três ou quatro dias, mas desvendá-la por completo deve levar uma vida. Há uma série de detalhes curiosos espalhados pela cidade, inclusive nas atrações turísticas pelas quais você invariavelmente irá passar.

Reserve a sua hospedagem em Florença no Booking.

1. Piazza del Duomo

O que será que ele está olhando? Djedj/Pixabay

O principal cartão-postal de Florença é o Duomo ou, mais precisamente, a sua cúpula. Construir uma abóbada daquele tamanho era impensável até que o renascentista Filippo Brunelleschi propusesse uma maneira. Quando estiver na Piazza del Duomo, vá para o lado direito da Cattedrale di Santa Maria del Fiore e procure pela estátua do arquiteto: ele foi representado sentado e com um compasso na mão. A surpresa é que, se você seguir o olhar da estátua, notará que ele repousa precisamente na cúpula, sua obra prima.

2. Duomo

Se não estiver atento, essa cabeça de touro irá passar despercebida por você Marcello Alinari / Duomo/Divulgação

Ainda na Piazza del Duomo, dê uma voltinha (que não é tão “inha” assim) em torno da catedral. Por suas paredes há uma série de esculturas de santos, anjos e outras figuras humanas. Isso até você alcançar a porção em frente a Via Ricasoli e Via dei Servi, onde há… a cabeça de um touro! A explicação mais viável é que a escultura seja uma homenagem aos animais que ajudaram no transporte dos materiais de construção. A versão mais fantasiosa é a de que um carpinteiro que trabalhava na obra colocou o touro para lembrar o marido da sua amante, que morava ali em frente, sobre a sua condição de “corno”.

  • 3. Santa Maria Maggiore

    Esse é o achado mais bizarro, na minha opinião… Sailko/Wikimedia Commons

    A poucos passos do Duomo, a Chiesa di Santa Maria Maggiore também possui uma inusitada escultura de cabeça no alto de sua lateral esquerda, na Via dei Cerretani. Nesse caso, estamos falando da cabeça de uma mulher, que é chamada pelos fiorentinos de Berta. Mais uma vez, há duas possíveis explicações. A mais plausível é que o busto seja uma homenagem a uma mulher que doou um sino à igreja. A fantasiosa é que a Berta tenha sido vítima de uma maldição lançada por um astrólogo, que a petrificou na parede.

    Continua após a publicidade

    4. Mercato del Porcellino

    Admito que será difícil achar esse marco entre os pés de tantos turistas Neeta Lind/Flickr

    A primeira curiosidade está no próprio nome do mercado: porcellino, em italiano, é o mesmo que “porquinho” e faz referência a uma estátua que há ali frente. Faria sentido não fosse o fato de que a peça de bronze representa, na verdade, um javali. Depois de passar a mão em seu focinho (dizem que dá sorte), entre no mercado e procure por um círculo de mármore branco e verde no chão. Chamada de pedra da vergonha, esse é o exato local onde os devedores eram punidos na Idade Média.

  • 5. Piazza della Signoria

    O enquadramento perfeito Luca Landini/Arquivo pessoal

    Praticamente um museu a céu aberto, a Piazza della Signoria possui várias esculturas. Procure pela réplica do David de Michelangelo, em frente a entrada do Palazzo Vecchio, e os leões ao lado das escadas da Loggia dei Lanzi. Depois, posicione-se atrás do leão do lado esquerdo. Enquadrando direitinho, o animal parecerá estar prestes a abocanhar a cabeça do David. Coincidência?

    6. Palazzo Vecchio

    Como se já não tivessem coisas suficientes para reparar na Piazza della Signoria… Ethan Oringel/Flickr

    Seja qual for sua resposta para a pergunta anterior, o próximo mistério te deixará encucado novamente. No lado direito da fachada do Palazzo Vecchio está o perfil de um homem encravado em um bloco de pedra. Reza a lenda que esse “vandalismo” renascentista foi feito por ninguém menos que Michelangelo – e enquanto o artista estava de costas para o muro, com as mãos e seus instrumentos atrás do corpo. Há quem diga que o rosto é de um homem que sempre importunava Michelangelo quando este passava pela Piazza della Signoria e que o desenho foi feito justamente enquanto os dois conversavam. Mas há também a versão de que o artista eternizou na verdade o rosto de um sujeito que estava sendo punido no meio da praça.

  • 7. Piazza di Santa Croce

    Italianos e seus truques Allan Parsons/Flickr

    Quando você alcançar a Piazza di Santa Croce,  provavelmente ficará admirado com o seu tamanho. Mas há uma pequena ilusão de ótica que contribui para isso. Olhando para a basílica, do lado direito fica o Palazzo dell’Antella. Observe-o de frente e verá que suas janelas não estão distribuídas uniformemente: as do lado esquerdo ficam mais próximas uma das outras, o que faz com que sua fachada e, consequentemente, a própria praça, pareçam maiores. Espertinhos esses italianos, não?

    Siga-me no Instagram: @barbara.ligero

    Continua após a publicidade
    Publicidade