Mochila Pride A jornalista Ludmilla Balduino leva na mochila uma vontade de percorrer o mundo ocupando as ruas, conhecendo o diferente, conversando com as pessoas e trocando boas ideias

Cinco coisas importantes que não podem faltar na sua mochila

Os itens indispensáveis para mochileiros que vão se hospedar em hostels (principalmente em quartos compartilhados)

Por Ludmilla Balduino Atualizado em 21 jul 2017, 19h16 - Publicado em 28 mar 2014, 09h00

Vai mochilar por aí? Então venha aqui fazer o check-list dos cinco objetos prioritários na vida de um mochileiro:

1. Cadeado

Cadeados de namorados numa ponte em Paris. Mesmo que você encontre o amor da sua vida, NUNCA faça isso com o seu cadeado (Foto: Creative Commons / Flickr / booleansplit)
Cadeados de namorados numa ponte em Paris. Mesmo que você encontre o amor da sua vida, NUNCA faça isso com o seu cadeado (Foto: Creative Commons / Flickr / booleansplit)

Sim, você vai precisar de um. Pode ser pequeno, mesmo. Aliás, é até melhor que seja um pequeno. Explico: a maioria dos quartos compartilhados de hostels são equipados com armários. E a maioria deles têm uma pequena dobradiça para encaixar um pequeno cadeado. É difícil encontrar por aí um hostel que ofereça cadeados aos hóspedes. Mas levar o seu é mais seguro. Você pode jogar dentro do armário todas as suas tralhas que não vai precisar na hora de turistar e levar a chave consigo.

Só não perca a chave.

2. Lanterna

Se você conhecer pessoas legais, pode fazer uma sessão de fotos com as lanternas da galera do hostel (Foto: Creative Commons / Flickr / jasonpratt)
Se você conhecer pessoas legais, pode fazer uma sessão de fotos com as lanternas da galera do hostel (Foto: Creative Commons / Flickr / jasonpratt)

Você não vai a um safári, e nem mochilar no meio do mato. Mesmo assim, leve a lanterna. Nem que seja a do seu celular. Faz parte da etiqueta de um quarto compartilhado não acender a luz geral no meio da noite para ir ao banheiro ou encontrar seus chinelos.

Para evitar indisposições com os outros hóspedes, é legal levar uma lanterninha de bolso para o aperto do xixi da madrugada ou para terminar de ler aquele livro enquanto não pega no sono.

Continua após a publicidade

Alguns hostels maravilhosos são equipados com luminárias individuais, localizadas nas cabeceiras das camas. Mas nem todos os hostels que você vai encontrar na sua viagem serão maravilhosos.

3. Toalha

Também não esqueça as rodelas de pepino :p (Foto: Thinkstock)
Também não esqueça as rodelas de pepino :p (Foto: Thinkstock)

Salvo alguns hostels-boutique-gourmet (que, a propósito, estão em ascensão), é raro encontrar roupas de banho disponíveis para os hóspedes. Em alguns nem tão boutiques assim, é possível alugar toalhas. Mas, assim como o item 2 (ou melhor, todos os itens dessa lista), nem todos os hostels da sua viagem podem oferecer serviços perfeitos que vão conquistar seu coração a R$40 a diária. Vá por mim, leve a sua toalha (ou você terá de se enxugar com uma camisa :()

4. Outra mochila

:O Impressão minha ou essa mochila está olhando para mim?
:O Impressão minha ou essa mochila está olhando para mim? redtrolley/Flickr/creative commons

Você não vai andar de mochilão para cima e para baixo depois do check in, certo? É por isso que você deve levar uma mochila menor ou uma bolsa para visitar museus, fazer passeios e perambular por aí. O seguro morreu de velho: é melhor levar alguns itens da sua bagagem com você, sempre. Como eletrônicos (mesmo guardado a cadeado, aquele seu notebook novinho pode sumir do armário de uma hora para outra), máquina fotográfica, passaporte, documentos, dinheiro, e outros itens de primeira necessidade.

Quando vou mochilar, levo o mochilão nas costas e uma mochilinha na frente. Na mochilinha, vão todos estes objetos importantíssimos. Como não carrego muita coisa cara, às vezes sobra espaço e coloco uma bolsinha menor dentro da mochilinha. Que é para sair à noite 😉

5. Um pano/lenço/canga

Também dá pra usar o pano para fazer um turbante estiloso como o do senhorzinho acima (Foto: Thinkstock)
Também dá pra usar o pano para fazer um turbante estiloso como o do senhorzinho acima (Foto: Thinkstock)

E pode botar um pano maior. Praticamente do seu tamanho. Eu curto levar cangas nas minhas viagens. Essas que vendem na praia, mesmo. Como são feitas de um tecido mais fino, quase não pesam. E têm (quase) mil e uma utilidades:

  • São ótimas para esquentar quando sinto frio em ônibus/trens/aviões/aeroportos
  • Servem de lençol ou de fronha ou de travesseiro ou de cobertor para o caso de eu não encontrar hostel com roupas de cama (isso pode acontecer, prepare-se)
  • Podem ser usadas como toalha (principalmente quando a toalha oficial está na lavanderia ou molhada demais)
  • São perfeitas para um piquenique (já usei a minha, por exemplo, em um piquenique improvisado à beira do concretado rio Tevere, em Roma)
  • E, finalmente, podem servir para deitar na areia da praia com estilo.
  • Continua após a publicidade
    Publicidade