Emmanuel, neto dos Schurmann, conta como é viajar o mundo em um veleiro

No auge dos meus 20 e poucos anos, estou vivendo a maior aventura de todas que um dia eu já consegui imaginar. Seguindo a tradição e a genética aventureira da minha família, em dezembro deste ano, concluo a minha primeira volta ao mundo a bordo de um veleiro.
Sim. Não tem como negar. Sou um Schurmann! O primeiro da terceira geração a viajar de acordo com a direção e a força dos ventos. Mais ou menos assim como aconteceu, há mais de 30 anos, quando meus avós Vilfredo e Heloísa, meu pai Pierre e meus tios David e Wilhelm zarparam, pela primeira vez, de Santa Catarina rumo ao mundo!
A bordo do veleiro Kat. Ao lado de minha família e toda a tripulação da Expedição Oriente estou vivendo uma aventura incrível. Por isso, eu tenho um recado muito especial para você! Confira:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=TsKn67NGkwc?feature=oembed%5D

Emmanuel Schurmann

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.