Teste: hotéis baratos na Itália (parte 3: Toscana)

Colcha e cortina da vovó, mas com estacionamento e piscina, em plena Volterra

 

 

Recapitulando, para quem não leu os posts anteriores. Acabei de voltar da Itália (a matéria completa você vê na capa da VT deste mês!). Ao longo da viagem, fiquei hospedada em QUATRO HOTÉIS POR MENOS DE € 60, uma pechincha para os padrões italianos. O que esperar deles? A seguir, o teste do hotel San Lino, em Volterra, uma cidadezinha magnífica e off the beaten track na Toscana.

 

TESTE: San Lino

 

Localização: Fica perto de um dos portões da cidade medieval, a poucos metros da muralha. Está em pleno centro histórico e permite fazer tudo a pé. Ao mesmo tempo, é possível chegar de carro ao hotel (apenas os moradores têm acesso ao miolo do Centro Histórico), que tem estacionamento (a € 11 por dia). Ou seja, melhor impossível.

 

Preço da diária para uma pessoa no mês de março: € 55 por um quarto superior (o quarto custa € 90 na alta temporada, assim como os quartos duplos).

 

Café da manhã: Incluído e ótimo, com pães, frutas, frios, café de máquina, bolos, doces…

 

O quarto: A decoração é careta, com cama forrada com colcha da vovó, móveis de madeira, cortinas cor de salmão. Mas o quarto era um latifúndio, além de bem confortável, com piso de cerâmica e TV de tela plana pequena. O secador de cabelos do banheiro era do tempo do guaraná com rolha, mas tudo funcionava bem, com exceção da internet wi-fi, que não chegava até o meu quarto.

 

O hotel: É bem classicão e não chega a esbanjar charme. Mas é confortável e tem dois grandes trunfos: o estacionamento e uma baita piscina, dentro dos limites da muralha (algo raríssimo na Toscana).

 

Balanço: Apesar da internet não funcionar no quarto, o que foi bem irritante uma vez que eu estava viajando a trabalho, achei o conjunto da obra honestíssimo pelo preço cobrado.

 

Siga @drisetti no Twitter

 

 

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.