Como usar motos compartilhadas em Barcelona, Lisboa, Madri e Roma

É só dar alguns cliques no aplicativo, arrancar e sentir o ventinho no rosto

A scooter é uma maravilha de meio de transporte para as congestionadas cidades europeias. Mas nem por isso você quer ficar com a moto o tempo todo e/ou perder tempo com a funça de ir na locadora, certo? A tecnologia está aí pra quebrar o seu galho.

As start-ups que oferecem serviço de motos elétricas compartilhadas brotaram como cogumelos na Europa de uns anos para cá: Muving, Yugo, eCooltra. Escolhi a eCooltra para detalhar porque é a única que testei. Mas todas as plataformas funcionam de forma parecida e são muito descomplicadas.

Veja também

O que é?

A ideia é genial. Fundada por um alemão residente em Barcelona, a eCooltra tem motos elétricas em Barcelona, Madri, Lisboa e Roma, que podem ser alugadas por alguns minutos (as scooters têm autonomia de 30 quilômetros) através de um aplicativo. O que começou de forma tímida rapidamente foi ficando bem abrangente. Em Barcelona, por exemplo, dá quase para dizer que é possível encontrar uma motinho em cada esquina – mas, obviamente, a dificuldade aumenta em finais de semana de sol e afins.

Como se inscrever?

Basta se registrar 48 horas antes do primeiro uso, já que este é o prazo que a empresa estabelece para aprovar o seu cadastro. O registro é simples: preencher um formulário curtinho, dar os dados do cartão de crédito e fotografar a carteira de motorista e o passaporte. Turistas também podem usar o serviço, desde que tenham o cadastro aprovado pela empresa. Não é necessário ter carteira de motorista específica para moto. A habilitação para carros também serve – agora, vamos combinar que para se jogar de scooter no meio do trânsito de Roma ou Barcelona convém ter alguma noção de direção em duas rodas.

Como funciona?

Bem-vindo ao futuro. No app, os lugares em que as motos estão estacionadas são assinalados em um mapa. Basta clicar na que for mais conveniente e reservar. A partir da confirmação (instantânea), você tem 15 minutos para arrancar e paga € 0,24 por minuto usado. Ao encontrar a moto através do mapa, é só clicar em “mostrar moto” que ela piscará a luz e buzinará para você. A chave é o próprio celular. Basta apertar “iniciar viagem” que a moto destrava. Daí, procure o botão ao lado do banco para abri-lo e retirar o capacete (o do passageiro está no bagageiro, que você pode acessar com uma chave presa embaixo do banco) – tem até uma toquinha higiênica para proteger o seu cabelinho dos micróbios alheios. Por fim, ligue o motor no botão start e seja feliz.

Como devolver?

Para devolver a scooter, você precisa estacionar em um lugar permitido e dentro da área assinalada no mapa. Preste atenção nisso, porque há alguns “brancos” no mapa de cada cidade. Em Barcelona, por exemplo, a zona permitida engloba toda a região central menos o Centro Histórico, onde grande parte das ruas são fechadas para pedestres.

 

Tem dúvidas? O site tem tutoriais em vídeo e um atendimento por chat razoavelmente rápido.

Procure hospedagem em Barcelona, Lisboa, Madri ou Roma com o Booking.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s