Achados Adriana Setti escolheu uma ilha no Mediterrâneo como porto seguro, simplificou sua vida para ficar mais “portátil” e está sempre pronta para passar vários meses viajando. Aqui, ela relata suas descobertas e roubadas

Achados no País Basco, parte 1

Por Adriana Setti Atualizado em 27 fev 2017, 15h55 - Publicado em 27 ago 2010, 12h27

San Sebastián: a cidade mais charmosa da Península Ibérica

Mesmo que você não tenha nada a ver com movimentos separatistas radicais, vai acabar concluindo, mais cedo ou mais tarde, que o “País Vasco is not Spain”, como dizem muitas faixas espalhadas pelas zonas turísticas dessa região, perdão país.

Vindo de carro desde a Espanha, ou melhor, desde Barcelona, as paisagens mudam abruptamente. Depois de atravessar o deserto de Monegros (perto de Zaragoza), as planícies pouco a pouco dão lugar a montanhas. A aridez é invadida por bosques verdes úmidos. Em seguida, vem a certeza de que algo realmente mudou: as placas começam a exibir um idioma com cinco consoantes para cada vogal, o Euskera. Os postos de gasolina deixam de ser “áreas de servicio” e viram “zerbitzuguneas”; “gracias” passa a ser “eskerrikasko”.

Bem-vindo ao Euskadi, o País Basco, uma região que ocupa uma fatia do norte da Espanha e que, questões geo-políticas à parte,  invade a França, incorporando também cidades como Biarritz e Saint-Jean-de-Luz.

Foi por essa região que tem praias lindíssimas com altas ondas, a cidade mais charmosa da Península Ibérica, San Sebastián,  e a culinária mais tentadora da Espanha que passei a última semana (hummm… vcs devem ter notado que dei uma sumidinha de leve, não?).

Continua após a publicidade

Nos próximos posts, contarei sobre os costumes bascos (alguns bizarros, como o campeonato de levantamento de pedras que presenciei), as comidas, as melhores praias, o roteiro de Bilbao a Biarritz pela costa e as cidades mais charmosas. Me aguardem.

Clique aqui para ver as informações práticas sobre San Sebastián: quando ir, onde ficar, a questão do ETA, etc.


Clique aqui para saber sobre a gastronomia de San Sebastián

Siga este blog no Twitter: @drisetti

Continua após a publicidade

Publicidade