A melhor localização para o seu hotel em Barcelona, parte 1: Eixample, Bairro Gótico, Raval e Born

O lindo bairro do Born: fique atento ao endereço

 

 

Muita gente me escreve perguntando qual a melhor localização em Barcelona na hora de escolher um hotel ou um apê de temporada. Pois aqui vai um raio X dos bairros que concentram a maior parte dos hotéis, com seus respectivos prós e contras. No próximo post falarei as regiões menos centrais/conhecidas.

 

Eixample

Os prós: O bairro modernista é o que costumo recomendar a todo mundo, por ser seguro, bonito, perto de tudo e bem comunicado por metrô e ônibus. Ali estão a chiquérrima avenida Passeig de Gràcia, as casas do Gaudí, a Sagrada Família e muitos restaurantes e hotéis famosos.

Os contras: O bairro só não é perfeito em termos de vida noturna. Ainda que tenha vários bares e discotecas, não está entre as melhores zonas boêmias de Barcelona. Sou moradora do Eixample e confesso que raramente caio na balada por aqui (de qualquer forma, posso  ir andando para o centro ou para Gràcia em cerca de quinze minutos, uma vez que estou entre um e outro).

A melhor parte: Quando mais perto do Passeig de Gràcia e/ou da Plaça Catalunya estiver o hotel, melhor a localização.

 

 

Ramblas

Os prós: Quem se hospeda nas Ramblas está no olho do furacão (para o bem e para o mal). A avenida mais famosa da cidade divide o Bairro Gótico do Raval e está a um pulinho de todas as atrações do centro. Além do mais, está muito bem comunicada com o resto da cidade por metrô e ônibus.

Os contras: É eternamente congestionada, tanto de carros como de pessoas. Para vários dias seguidos, pode ser estressante (e, caso o hotel não tenha janela dupla, você não vai ter paz). Também é um dos lugares preferidos dos batedores de carteira da cidade, ainda que roubos com violência sejam raríssimos. Pessoalmente, não gosto e não recomendaria.

O melhor lugar: Quando mais perto da Plaça Catalunya, melhor. A parte de baixo, perto da estátua do Colón, tem um belo quê de boca do lixo e não é recomendável.

Bairro Gótico

Prós: Tem muitas pensões baratinhas (algumas horripilantes e algumas boas) e é uma mão na roda para quem quer estar a poucos metros de distância de várias baladas. Tem um sem fim de bares e restaurantes e é o endereço preferido dos mochileiros que visitam Barcelona. Está perto de várias atrações e muito bem comunicado com o resto da cidade através do metrô.

Contras: Algumas ruas do Bairro Gótico são extremamente sinistras e, ainda que roubos com violência sejam raros, a bateção de carteira rola solta, principalmente à noite. Também há um vendedor de substâncias ilícitas em cada esquina, o que pode desagradar aos mais convencionais. Em resumo, é o bairro mais caótico da cidade – e o mais emblemático também. Recomendo aos mochileiros/baladeiros e desaconselho enfaticamente para as suas respectivas mães.

O melhor lugar: Arredores da Plaça Sant Jaume, arredores da catedral gótica e imediações da Carrer Ferran. Fuja como o diabo da cruz da Carrer Escudellers e arredores.

 

Raval

Prós: Tem muitas pensões baratinhas, alguns hotéis de design e é uma mão na roda para quem quer estar a poucos metrôs de distância de várias baladas boas. O bairro é um pouco menos turístico e tem uma vertente mais cool do que o Gótico. Eu, particularmente, gosto bem mais do Raval do que do Gótico.

Contras: Vale tudo o que eu falei para o Gótico, mas em menores proporções.

O melhor lugar: No Raval, a rua deve ser escolhida com lupa. A parte alta do Raval, no arredores do Macba (museu de arte contemporânea), é excelente. Já a parte baixa, é uma senhora boca do lixo. Em linhas gerais, evite tudo o que estiver no quadrilátero entre a Ronda Sant Pau, Avinguda Paral-lel, Ramblas e Carrer de l’Hospital. Quanto mais perto do MACBA, melhor.

 

Born

Prós: Costumo dizer que é o primo rico do Bairro Gótico. Supercool, é um dos melhores lugares da cidade para se hospedar, perto de várias atrações, restaurantes, bares e baladas, a um pulo do lindo Parc de la Ciutadella e da praia.

Contras: Não é tão bem comunicado com o resto da cidade em termos de linhas de metrô (mas nada grave).

A melhor parte: Aqui, muita atenção. Os hoteleiros e sites de aluguel de apartamento costumam chamar de Born uma área bem maior do que a que corresponde à realidade. A parte boa do Born é a que fica no quadrilátero entre Via Laietana, Passeig d’Isabel II, Carrer de la Princesa e Passeig Picasso. Fora disso, pode haver ruas bastante sinistras e não muito seguras durante a noite. Quanto mais perto do Museu Picasso, da Carrer Comerç e da igreja Santa Maria del Mar, melhor.

 

Siga @drisetti no Twitter

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.