A impressionante nascente do “Olho Azul” no interior da Albânia

Foi duro convencer os amigos de que as fotos que postei deste lugar eram realmente #nofilter. Mesmo ao vivo, demorei a entender que aquilo tudo estava na minha frente sem uma mãozinha dos nossos amigos “Amaro” ou “Rise”.

 

A nascente do rio Bistrica (conhecida como Blue Eye Spring, ou “Nascente do Olho Azul”) foi uma das surpresas mais inacreditáveis da viagem pela Albânia. Meio jogada às traças, sinalizada por uma placa discretíssima, ela está numa quebrada que sai da estrada que vai de Ksamil (tema do post passado), a Girokastra (tema do post que está por vir), no sul do país.

 

A “Nascente do Olho Azul” é um buraco profundo de onde brota uma água absurdamente cristalina. Dá para ver as bolhas emergindo das profundezas. O resultado faz jus ano nome e é absolutamente hipnótico.

 

O buraco em si, cuja profundidade ninguém sabe ao certo (o mais fundo que um mergulhador chegou foi a 50 metros), é onde o azul atinge o tom mais radiante. Mas o rio segue seu curso, cristalino e reluzente, protegido por carvalhos e outras árvores verdejantes.

 

Dá pra nadar. Mas a temperatura da água é para os fortes. Me contentei em colocar o pezinho, lavar o rosto e curtir o visual. Coisa de louco!

Juro: sem filtro!

Juro: sem filtro!

 

O degradê de cores e transparências

O degradê de cores e transparências

Feliz da vida

Feliz da vida

Dá pra ver a movimentação da água que brota do fundo

Dá pra ver a movimentação da água que brota do fundo

Rola nadar, mas a água é friiiia

Rola nadar, mas a água é friiiia

Longe da nascente, o rio segue reluzindo

Longe da nascente, o rio segue reluzindo

BlueEye_Albania2 BlueEye_Albania1

Siga @drisetti no Twitter

 

 

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.