9 façanhas de que só as musas fitness são capazes em viagens

Levar marmita na executiva, ignorar o café da manhã do hotel, malhar no quarto e outros comportamentos extraterrestes

As blogueiras fitness não estão entre nós. Assim como Michael Jackson, que inventou o moonwalk e mudou de cor, elas pertencem a uma outra categoria de seres humanos, capazes de façanhas inacessíveis à maioria dos mortais. É preciso ter muita determinação (turbinada com jabás e cachês musculosos) para passar 9 horas por dia dando chute em saco de boxe e ainda assim achar que a vida é mara. Seguindo essas divas saradas nas redes sociais, alucino com tudo o que elas são capazes de fazer para manter a bunda dura. Mas é nas viagens que elas demonstram que, de fato, atingiram a plennytudi. Observe:

1 – Malhar no quarto do hotel

Fazer exercício é algo que encaro como um mal necessário. Mas, nas férias, o acionamento do botão “eu me permito” bloqueia totalmente os neurotransmissores responsáveis por conseguir que os meus músculos se movimentem por obrigação. E, se usar as gloriosas academias dos bons hotéis é algo que nunca fiz (nun-ca), pular corda dentro do quarto naqueles 20 minutos entre o xixi matinal e o café é algo que está tão dentro das minhas possibilidades quanto escalar o Evereste.

2 – Passar imune à sala VIP do aeroporto

Pães de queijos, tortas, sushis, cheesecakes, chocolates belgas, champanhe, cerveja artesanal… E o que fazem as blogueiras fitness em meio aos trilhões de calorias que assombram as salas VIPs dos aeroportos? Filmam freneticamente tudo o que há para comer e beber, dão risadas histéricas e esfregam na cara do povão a sua capacidade de dizer não. Fico pensando se, uma vez postado, elas não se empanturram de coxinha escondidas em um banheiro frio…

3 – Levar a própria marmita no avião (na executiva)

Enquanto os mortais espremem até a última gota de champa que emana da fonte da classe executiva, elas bebem kombucha, engolem cápsulas de espirulina, chupam a mamadeira de whey e comem barrinhas proteicas. Tudo providencialmente acomodado em uma marmita phyna. Chora, humanidade!

4 – Trocar o café da manhã por coisas estranhas

Para mim, o momento auge do comportamento extraterrestre foi ver certa diva fitness levar uma lancheirinha para o café da manhã de um hotel luxuosíssimo – em plena lua de mel. No stories do Instagram, ela mesma filmou como as pessoas ao redor estavam pasmas. Mas, dando uma banana glúten free para a humanidade, seguiu firme aos seus propósitos e trocou um caminhão de comidas maravilhosas e frutas exóticas por um bulletproof coffee. Traduzindo: café com manteiga e óleo de coco, ingredientes com os quais cruzou oceanos até chegar ao Sudeste Asiático. Merece, de fato, viver oito encarnações sem celulite.

5 – Fazer máscara no rosto às 5 da manhã

Esfregar melecas verdes na cara para supostamente ficar mais bonita é algo que requer coragem. Fazer isso às cinco da manhã em Londres, em meio a uma viagem em família (história real que acabo de “presenciar”), não é para qualquer uma.

6 – Fazer biquinho em público em QUALQUER lugar

Na rua. No elevador. No banheiro (com mais gente). Na loja. Na praia. Na frente da Torre Eiffel. Na garupa da moto. No restaurante. No corredor do hotel. No meio do salto de paraquedas. No templo. No museu. Desprovidas de qualquer timidez ou preocupação com a opinião alheia, elas botam a beiça pra frente e mandam ver no Boomerang. Foca no próprio umbigo e vai! Admirável.

7 – Arrumar espaço para 387 roupas de ginástica

Quem puxa ferro também tem o poder de carregar a própria mala de 300 quilos. Só isso explica a quantidade de roupas de ginástica com as quais essas musas inoxidáveis aparecem um viagens.

8 – Considerar academia um programão

Para os mortais, cada segundo passado em um destino internacional é ouro. Afinal de contas, nós suamos é para PAGAR as nossas viagens em euro, dólares, ienes. Uma vez lá, queremos viver o lugar intensamente. Seres plenos, as musas fitness relevam tudo isso e passam horas a fio enfiadas na academia. Nada como exercitar também o desapego.

9 – Voltar magra

Certa vez, tive um colapso intestinal na Praia da Pipa e, depois de uma semana ejetando as vísceras, atingi o sonho dourado de voltar mais magra para casa depois de uma viagem. Foi a única vez. Já elas…

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s