15 coisas práticas que você precisa saber antes de viajar para a Albânia

Pelos posts anteriores, você deve ter sacado que a Albânia fez o meu empolgômetro ir lá no alto. De qualquer forma, reconheço que o país tem lá as suas contraindicações. Se os nomes Berat, Girokastra e Ksamil estão pintando na sua próxima viagem (e espera que ainda vou postar sobre a tal Riviera!), acho que você precisaria saber de algumas coisas:

 

1. Fiquei em pousadinhas muito confortáveis dentro da categoria básica (com ar condicionado, minibar, chuveiro quente e bom, cama fofinha). Mas isso é o máximo que você vai conseguir por lá. Esqueça os hotéis de design, o luxo e a opulência (ou vá pra outro lugar).

 

2. A comida é muito fácil de gostar. No litoral, me esbanjei com peixes e frutos do mar. No interior, come-se muito cordeiro e pratos à base de carne que lembram os kebabs turcos. A culinária também muita coisa em comum com a grega (mesmo porque grande parte do litoral é povoada por gregos). Você vai encontrar greek salad (com tomate, pepino e queijo feta) e tzatziki (molho de iogurte com pepino e alho) em qualquer restaurante.

 

3. A Albânia produz vinhos bem razoáveis. Mas se bater um pânico sempre haverá um italiano pra salvar a pátria. Afinal de contas, a Itália está ali do lado. Ah, restaurantes italianos e pizzarias também estão por todo lado.

 

Paisagem da Riviera Albanesa

Ruínas de um castelo na Riviera Albanesa

4. As pessoas são doces e ultra prestativas. Mas, com exceção dos mais jovens, poucos falam inglês. Por outro lado, quase todo mundo arranha um italiano básico. Dá pra se virar com um “portuliano” de novela Terra Nostra em caso de emergência.

 

5. Tem wi-fi em tudo quanto é lugar. O Instagram está garantido.

6. Em algumas cidadezinhas do litoral, você vai ter que abstrair a urbanização medonha e focar no azul do Adriático. Também vai precisar tolerar uma boa dose de breguice em hotéis e restaurantes. Bom gosto e sustentabilidade ainda não têm tradução no dicionário albanês.

 

ddd

Paisagem do litoral albanês

7. Diga que é brasileiro e você será ovacionado. Pouquíssimos de nós pisamos aquelas bandas.

 

8. Brasileiros não precisam de visto para entrar na Albânia.

 

9. O aeroporto de Tirana é o único do país e é inevitável fazer uma conexão na Itália para chegar lá. Voei de Milão-Bergamo com a low cost italiana Blue Panorama (blue-panorama.it).

 

10. A moeda é o Lek. Um real vale 45 lek (e 1 euro vale 150 lek). É como acordar rico de repente.

 

11. Janta-se bem com € 8 por cabeça e um hotel decente custa uns € 40 na alta e € 25 na baixa temporada.

 

12. A primeira quinzena de setembro e a segunda quinzena de junho são os períodos ideais para driblar a muvuca (de polacos, russos, kosovares….) e pagar mais barato. Fui na segunda quinzena de setembro e fiquei com a sensação de que peguei pesado na low season. Em alguns lugares, éramos os únicos seres humanos e muitos restaurantes e hotéis já estavam fechados.

 

13. Dirigir na Albânia é para os fortes. Algumas estradas são péssimas, quase inexistentes (a pior de todas é a que vai até Berat). Outras, como é o caso da que passa rente ao litoral, até são bem asfaltadas, mas são um sem fim de curvas e subidas, quase sempre sem guardrail. Os albaneses nunca ouviram falar de olho de gato e grande parte das estradas não tem nem faixas pintadas. Além do mais, esqueça o GPS, que não funciona fora dos arredores de Tirana.

 

14. Além das questões do item acima, meu marido definiu bem o estilo de direção praticado no país: “Isso aqui é medieval, só falta eles colocarem uma lança pra fora do carro pra acertar em quem vem no sentido oposto”. É fato: zero respeito às regras, ultrapassagens selvagens, paradinhas pra conversar com o amigo que está passando na calçada e coisas do tipo. Caos!

 

15. Se houver um jogo de futebol entre Albânia e Sérvia durante a sua temporada no país, melhor passar longe. Veja o motivo aqui.

 

Siga @drisetti no Twitter e no Instagram

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s