Achados Por Blog Adriana Setti escolheu uma ilha no Mediterrâneo como porto seguro, simplificou sua vida para ficar mais “portátil” e está sempre pronta para passar vários meses viajando. Aqui, ela relata suas descobertas e roubadas

12 coisas que nenhum hotel deveria ter

Por Adriana Setti Atualizado em 27 fev 2017, 15h38 - Publicado em 28 abr 2014, 17h53

Recentemente, super Riq Freire postou uma listinha de itens que, segundo ele, todo hotel devia ter (clique para ler o post). Concordo efusivamente com ele, e faço aqui uma espécie de complemento: coisas irritantes que, na minha modestíssima opinião, poderiam perfeitamente ser banidas da hotelaria, para alegria geral da nação viajante. Você há de concordar.

 

Continua após a publicidade

1. Janelas que não abrem

O hotel pode ter uma parede inteira de vidro à prova de ruído, vista para o mar e o ar condicionado mais silencioso do mercado. Ainda assim, eu preciso abrir a janela (ou pelo menos saber que posso fazer isso se quiser). Testar a temperatura exterior no rosto,  sentir o cheiro do lugar (venha ele do Mediterrâneo ou de uma avenida fétida de Calcutá), “ouvir” a paisagem…

 

Continua após a publicidade

2. Cabide preso

“O hóspede é um delinquente até que prove o contrário”. ‘E isso que o sujeito quer dizer quando algema um maldito cabide ao armário. Quem, oh céus, almeja roubar um cabide?

 

Continua após a publicidade

3. Check-out antes do meio-dia

Meu recorde foi check-out às 9 da matina, algo que é relativamente comum na Ásia. Considerando que tomar banho e dar uma arrumada final nas coisas pode demorar mais de uma hora, isso significa acordar cedíssimo em plenas férias. Ninguém merece.

 

Continua após a publicidade

4. Café da manhã até as 10 (ou menos)

Mais um complô para que o pobre cidadão acorde cedo nas férias, sob pena de perder o café da manhã incluído na diária. Vamos combinar: 11 da manhã é o mínimo. Em lugares boêmios, como uma Barcelona da vida, o horário deveria ser meio-dia (ou mais).

 

Continua após a publicidade

5. Wi-fi pago e ou limitado

A menos que você esteja num lugar realmente remoto em que a internet realmente é um bem de valor (num navio ou no meio da selva, digamos), eu entendo que a conexão deva ser cobrada à parte. Agora, cobrar o acesso  e/ou limitá-lo a X bites ou a um dispositivo… santa mesquinharia, batman!

shavers

O abominável

O abominável

6. Secador de cabelo preso na parede

O cidadão que inventou esses secadores de cabelo grudados na parece (em especial aquele terrorífico em que o ar sai por um tubo que parece um aspirador de pó) certamente era careca. Eles não secam nem o cabelo de um bebê, sobreaquecem e, depois de dois minutos, deixam de funcionar. Dá vontade de sentar no parapeito da janela e dizer “adeus, mundo cruel”.

 

Continua após a publicidade

7. Banheiro só com tomada “shavers only”

Li por aí que se trata de “questão de segurança”. Vem cá, se a gente chega à idade adulta sem morrer eletrocutada com o secador na pia de casa, por que há de fazer isso num hotel?  Você atravessa oceanos com o seu secador par evitar a agrura do item anterior e… voilá, não consegue ligar o seu turbo na tomada do banheiro, reservada aos 3 homens do mundo que viajam com barbeador elétrico. Se no quarto, para onde você é obrigada a transferir a operação, não houver um espelho perto da tomada, melhor ainda!

 

Continua após a publicidade

8. Carpete

A menos que o carpete faça muito parte da cultura local (em Londres, por exemplo), acho um item tão datado como nojento.

 

Continua após a publicidade

9. Cofre só na recepção (ou pago)

Ai, fala sério… Toda santa vez que eu precisar abrir o cofre preciso abordar o recepcionista?

 

Continua após a publicidade

10. Cama só com edredom

A única coisa sobre a cama é um edredom dentro de uma fronha gigante: ou eu passou calor, ou eu tiro o edredom da fronha, me deparo com todas as marcas de seu passado (pânico) e acabo passando frio à noite… Um drama perfeitamente evitável com um mero pedaço de pano a mais sobre o diabo da cama.

 

Continua após a publicidade

11. Café da manhã pago em hotel de luxo

A partir de um certo nível de preço (US$ 200, digamos), é falta de educação cobrar o café da manhã à parte. Hoteleiros, embutam o preço na diária e não passem vexame!

 

Continua após a publicidade

12. Quarto com pouca tomada

Você já teve que colocar despertador no meio da noite para trocar o carregador da câmera pelo carregador do celular? Eu já.

 

Continua após a publicidade

Siga @drisetti no Twitter

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade
Publicidade