Recife Antigo

+ Veja um roteiro a pé, com mapa, pelas atrações mais tradicionais do Recife Antigo

Interligado ao resto da cidade por inúmeras pontes, o bairro apresenta um importante conjunto arquitetônico, grande parte reconstruído após a invasão holandesa, no fim do século 17. Na época, judeus perseguidos na Europa migraram para cá e se estabeleceram na Rua dos Judeus, hoje Rua do Bom Jesus. Caminhando pela via, você conhece a antiga sinagoga local, que virou o Centro Cultural Judaico, a Embaixada dos Bonecos Gigantes, a Torre Malakoff e o Paço do Frevo, na Praça do Arsenal da Marinha, além da Feira do Recife Antigo, que ocorre aos domingos. Ali pertinho, o recente processo de revitalização da zona portuária já trouxe o Centro do Artesanato de Pernambuco e o Museu Cais do Sertão – Luiz Gonzaga.

Ao redor da Praça do Marco Zero, exposições de arte e exibições de filmes estão na programação do Centro Cultural dos Correios (Av. Marquês de Olinda, 262, 3224-5739, terça a sexta, das 9h às 18h, sábado e domingo, das 12h às 18h; grátis), do Santander Cultural (Av. Rio Branco, 23, 3224-1110, terça a domingo, das13h às 20h; grátis) e da Caixa Cultural (Av. Alfredo Lisboa, 505, 3425-1906, terça a domingo, das 12h às 18h; grátis). Dali, barqueiros fazem a travessia (R$ 5, ida e volta) para o Parque das Esculturas de Francisco Brennand nos molhes. Para o restaurante Casa de Banhos, o preço é outro: R$ 10.

Publicidade