Parque Nacional da Serra dos Órgãos

Entre as três sedes do parque, a de Petrópolis é a menos estruturada. E o perfil do visitante é mais aventureiro, se comparado ao dos que chegam por Teresópolis ou Guapimirim. Daqui partem três trilhas: o Circuito das Bromélias, que leva a cinco poços com piscinas naturais (15 min de caminhada); a caminhada que leva à Cachoeira Véu da Noiva (40 m), onde se praticam rapel e cascading (1h30, só ida); e o trekking até a Pedra do Açu (2 216 m), de onde se observam a Baía de Guanabara e o Dedo de Deus (cinco horas, só ida) – a última é a primeira etapa da clássica travessia que liga Petrópolis a Teresópolis.

Acesso: Estra do Bonfim (Corrêas), 18 km.

Melhor época: De maio a outubro, quando chove menos.

Informações: Em Petrópolis, 2236-0475; sede Teresópolis, 21/2152-1100; sede Guapimirim, 21/3633-1898. 8h/17h. O ingresso (R$ 12,50) dá acesso às trilhas da parte baixa do parque (como o Circuito das Bromélias e a Cachoeira Véu da Noiva; ambas podem ser feitas sem guia). Para as trilhas da parte alta, como a Pedra do Açu e a travessia Petrópolis-Teresópolis, o valor cobrado é R$ 20,00 – e cada pernoite no fim de semana custa R$ 10,00 (R$ 2,00 de 2ª/6ª). Para contratar guias, consulte icmbio.gov.br/parnaserradosorgaos. As entradas podem ser adquiridas no parnaso.tur.br.

Publicidade