Museu da Amazônia/Reserva Ducke

Mais parecido com um parque, ocupa pequena parte do Jardim Botânico Adolpho Ducke, na zona norte da cidade – enorme área de floresta nativa estudada por cientistas há mais de 30 anos. Há até um museu com ferramentas indígenas, mas seu maior atrativo está no contato com a selva. São cinco trilhas pela mata (a mais longa tem 900 m), feitas sempre com o acompanhamento de monitores. Durante as caminhadas, aparecem árvores de grande porte, como um angelim pedra – árvore símbolo do museu – com idade estimada em 500 anos. Uma tenda abriga exemplares da flora, aquários e exposições, e há uma torre de observação de 40 m.

Publicidade