Vou de táxi. Ou não

Nossa colunista testou o jeito mais barato de ir sozinha do aeroporto ao hotel em  quatro capitais na Europa

O ponto baixo de viajar sozinho é ter de arcar 100% com algumas despesas, caso do táxi do aeroporto até o hotel. Ainda assim, existem alguns “luxos” que todo mundo deveria se dar, acho, como evitar chegar a uma cidade e ter de fazer muitas baldeações arrastando malas. Com isso em mente, na última viagem que fiz à Europa passei por quatro capitais e testei sozinha jeitos baratos para ir e voltar do aeroporto.

Lisboa – Na terrinha, o táxi é tão em conta comparado a outras capitais europeias que muita gente nem cogita opções diferentes. Eu paguei € 13 para ir da Praça Marquês de Pombal, no Centro, até o aeroporto. Mas na chegada eu havia desembolsado só € 3,15 pelo ônibus até perto do meu hotel. Limpo, pontual (circula a cada 20 minutos) e ainda com ótimo espaço para bagagens. E o tíquete vale por 24 horas, uma mão na roda para quem está só fazendo conexão na cidade.

Londres – Desde Heathrow, o metrô segue imbatível no quesito preço e alcance. Melhor ainda se a sua mala for leve e você não precisar fazer muitas baldeações no caminho. Com o cartão Oyster, a viagem até a zona 1 sai por menos de £ 8. Demora uma hora, mas, dependendo do horário, o trânsito em Londres pode ser caótico. Com mais bagagem ou baldeações no itinerário, eu indico o HotelbyBus (hotelbybus.com), que opera vans compartilhadas a £ 22,50 por pessoa.

Madri – O metrô é o jeito mais barato: a passagem custa no máximo € 6. O grande senão é que muitas estações não têm elevadores ou escadas rolantes. Se o seu hotel estiver nas proximidades da Plaza de Cibeles, coração de Madri, sugiro os ônibus da Linea Express Aeropuerto Barajas (emtmadrid.es), que param uma vez antes de chegar à praça e seguem para o terminal de trens Atocha. Custam € 5. As vans da Aerocity (aerocity.com) deixam você na porta do hotel por € 22.

Roma – Os ônibus da Terravision (terravision.eu) são os mais baratos: saem do aeroporto Fiumicino e vão até a estação termini por € 4. Há também várias opções de vans na cidade, como o AirportShuttle (air portshuttle.it), que cobra desde € 25 por passageiro e deixa o cliente no hotel.

→ * Mari Campos quer um dia dizer a um gringo: “Até Cumbica, o mais rápido é o trem”

Leia mais:

Check-in ##– Veja outras reportagens da edição de FEVEREIRO de 2013 da VT

A invenção do metrô ##– Há 150 anos, em Londres, surgia o trem subterrâneo que revolucionaria o jeito de se deslocar dentro das grandes cidades

Eu, capitão ##– Navegar por rios e canais da Europa a bordo de uma pénichette é um ótimo jeito de conhecer vilarejos escondidos e castelos

Blog Saia Pelo Mundo ##– Mari Campos dá dicas, conta causos e compartilha momentos do sedutor mundo das mulheres viajantes

Mais Saia Pelo Mundo na Viagem e Turismo ##– As férias chegaram, mas nada de conseguir se desligar dos problemas. Que tal uma terapia de descompressão?

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.