Um tour sustentabilíssimo pela green culture da Alemanha

Por Viagem e Turismo 27 ago 2015, 11h00

1. Vauban Green city, Friburgo

“Bairro onde os moradores construíram suas casas em sistema cooperado e compartilham de tudo – de carros a salões de festa – e consomem produtos orgânicos em suas mercearias. Eventualmente, se unem para oferecer ajuda a algum vizinho em dificuldade, e o acerto só será feito quando o aperto passar.”

Foto: pixeltuefel/Flickr

Foto: pixeltuefel/Flickr

2. Ilha Mainau, Lago

“Conhecida como Ilha das Flores, no Lago de Konstanz, possui mais de 75 hectares com 20 mil plantas de 240 espécies diferentes, a maioria cultivada nas estufas distribuídas pela ilha. Os visitantes também encontram borboletário, minizoo, castelo, passeios a estufas…”

Foto: Song Lee/Flickr

Foto: Song Lee/Flickr

3. Rolezinho grátis de E-Smart

“Quem fica a partir de dois dias em Hochschwarzwald, na região da Alta Floresta Negra, ganha o Hochschwarzwald Card, um cartão que dá direito a dirigir, por três horas, um Smart elétrico – além de poder visitar de graça oito entre mais de 90 atrações. A ideia é financiada pelos hotéis da região.”

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

4. Pit stop comunitário, Munique

“Perto da Praça Marienplatz, a pausa para a refeição pode ser na biergarten, um espaço democrático, em que ninguém paga pra se sentar. Todo mundo leva suas canecas e baldes de cerveja para aproveitar os acepipes, salsichas, queijos e frutas frescas, vendidos na feirinha orgânica instalada permanentemente ali.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

5. E-Hotel Explorer, Nesselwang

“Conta com um inteligente sistema de calefação, ecológico, que refrigera ou aquece os ambientes sem equipamentos elétricos, e 60% de toda a energia consumida é gerada por quase 100 placas de fotovoltagem instaladas no telhado.”
Priscila-Bures---2014As indicações são de Priscila Bures, publicitária e jornalista, gerente de comunicação corporativa da CVC.

Continua após a publicidade
Publicidade