Soluções hilárias para manter o distanciamento em restaurantes

Espaguete de piscina na cabeça, boia inflável na cintura e até manequins estão sendo usados para delimitar o espaço e manter os clientes separados

Por Bárbara Ligero Atualizado em 21 Maio 2020, 00h54 - Publicado em 20 Maio 2020, 18h06

Ao mesmo tempo em que buscam retornar à normalidade, estabelecimentos estão tendo que ser mais criativos do que nunca para voltarem a funcionar respeitando as medidas de distanciamento social. Foi o caso de um restaurante vegano em Amsterdã, que colocou as mesas dentro de estufas de vidro.  Na Suécia, um casal de chefs levou o isolamento ao extremo, inventando um restaurante que possui uma única mesa e entrega a comida por meio de uma corda.

No rol das maluquices, outros estabelecimentos vêm criando alternativas simples e bem-humoradas. Veja algumas:

Boia inflável na cintura

O Fish Tales, bar popular de Maryland, nos Estados Unidos, mandou fazer sob medida uma traquitana que mantém os clientes afastados – ou melhor, bota afastados nisso! As mesas individuais foram confeccionadas com boias infláveis que ganharam um tampo e rodinhas, no estilo de um andador de bebê. Quando dois clientes se aproximam um do outro, as geringonças se chocam suavemente, mantendo-os a um metro de distância, que é o espaçamento recomendado pelos órgãos de saúde. A novidade foi lançada esta semana, depois que o governador do estado autorizou a reabertura de bares e restaurantes. Assista ao vídeo:

  • Espaguete de piscina na cabeça

    Ainda mais simples é a ideia do Cafe & Konditorei Rothe, que fica na cidade de Schwerin, na Alemanha. Com a reabertura de alguns estabelecimentos no país, o café passou a atender somente em mesas externas, que foram posicionadas a um metro e meio de distância uma da outra. Para garantir o afastamento, a casa passou a oferecer aos clientes chapéus com espaguete de piscina colados no cocuruto. Olha isso:

  • Jantar com manequim

    Se os bares e cafés podem apelar para soluções descontraídas, o que resta às casas mais formais? Premiado com três-estrelas pelo Guia Michelin, o The Inn at Little Washington, na capital federal americana, já pensou em uma solução para a sua reabertura em 29 de maio. O chef e proprietário Patrick O’Connell decidiu colocar manequins nas mesas que ficarão vazias, no caso a metade do salão. Com expressões petrificadas, os bonecos em tamanho real vestem roupas e acessórios da década de 1940. “Sempre gostei de manequins, eles nunca se queixam de nada”, brincou o chef.

    The Inn at Little Washington, Washington D.C., Estados Unidos
    The Inn at Little Washington é restaurante ou filial do Madame Tussauds? The Inn at Little Washington/Divulgação
  • Panda é a melhor companhia

    Se a experiência de jantar em meio à manequins parecer sinistra, existe também a possibilidade de comer na companhia de um panda de pelúcia. A ideia é do restaurante Maison Saigon, que serve culinária vietnamita em Bangkok, na Tailândia. Inicialmente, o proprietário do restaurante deixou apenas uma cadeira em cada mesa. Porém, o cenário lhe pareceu um tanto desolado e aí surgiu a ideia de apelar para algo mais fofo.

    Maison Saigon, Bangkok, Tailândia, Sudeste Asiático
    Solidão aplacada com pandas de pelúcia. Como o mundo chegou até aqui sem isso, como? Maison Saigon/Divulgação
  • Leia tudo sobre coronavírus

    Continua após a publicidade
    Publicidade