Qual a melhor parte de Nova York para se hospedar?

PARA QUEM VAI PELA PRIMEIRA VEZ

Eu nem invetaria muito: fique em Midtown mesmo. O que significa estar perto do Times Square, da Grand Central Station, do MoMA, da 5th Avenue, dos teatros da Broadway e de vários de outras lugares que você vai necessariamente querer visitar, mesmo que não seja o maluco dos tiques nos pontos turísticos. Vai dar pra fazer um montão de coisa a pé. E você vai sentir aquela energia louca de NY que você vê nos filmes.

 

PARA QUEM VAI PELA SEGUNDA VEZ

Para mim os arredores da Union Square são os quarteirões mais bem localizados da cidade. Dá para explorar facilmente caminhado Chelsea e Meatpacking District, Nomad (imediações do Madison Square Park), West Village, Washington Square Park, Bowery, East Village, Lower East Side e Nolita, regiões que talvez você não tenha dado atenção suficiente em sua primeira visita e que merecem todo tempo do mundo.

Union Square. Foto: David Shankbone

Union Square. Foto: David Shankbone

PARA QUEM VAI PELA TERCEIRA, QUARTA, DÉCIMA, VIGÉSIMA VEZ

Desapegue e teste ficar em regiões diferentes das que você tem costume. Se for verão, Upper East Side e Upper West Side podem ser interessantes para aproveitar o Central Park (e os eventos que se passam lá nessa época). Tribeca, bairro que está bombando de lojas, restaurantes e casas de famosos, é legal para conhecer melhor o sul de Manhattan. Muita gente fala de se hospedar no Brooklyn, mas eu só ficaria lá se realmente encontrasse algo com preço incrível (porque afinal as diárias de Manhattan podem ser assustadoras). O Brooklyn tem sim bastante coisa bacana para conhecer (principalmente em Williamsburg, Prospect Heights, Park Slope, Dumbo) mas, de qualquer jeito, você sempre vai passar muito mais tempo em Manhattan. Se for mesmo ficar ali, melhor não escolher algo muito afastado do East River e checar se da estação de metrô próxima ao seu hotel/apê dá para chegar em Manhattan sem fazer baldeação (para isso coloque como destino no Google Maps a estação Union Square, onde passa um monte de linhas diferentes). Se não, o descolamento pode ser cansativo e chatinho.

Brooklyn Bridge. Foto: Alcir da Silva

Brooklyn Bridge. Foto: Alcir da Silva

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s