Pergunte à Cris – VT 183

Roteiros entre Roma e Barcelona, de São Paulo a Floripa e ainda Valle Nevado no Carnaval

Em abril vou desembarcar em Roma e retornarei ao Brasil por Barcelona. Pretendo fazer de trem o percurso entre as duas cidades. Sugere um roteiro de 12 dias, Cris? — Marco Gnochi, Florianópolis, SC

O maior empecilho que você vai enfrentar durante essa viagem são as conexões, Marco. O percurso de trem costuma ter várias paradas e trocas de composição. O mais prático é você comprar um passe de dez dias, com direito a passar por três países, que sai por desde € 415 mais € 30 de taxa de emissão – à venda nas lojas da CI (11/3677-3600, www.ci.com.br). Um roteiro bacana pode incluir cinco dias distribuídos entre Roma, Pisa, Lucca e Florença, na Itália; mais três entre Nice e Marselha, as estrelas da costa francesa; e pelo menos um dia entre Figueres (onde está o Museu Dalí) e Girona (linda cidadezinha medieval a uma hora de Barcelona). Aproveito para sugerir um estilo diferente de fazer essa viagem: a bordo de um cruzeiro. A armadora Louis Cruises, representada no Brasil pela Nova Airtour (11/3259-2466, www.novaairtour.com.br), tem um roteiro bacana de oito dias partindo de Gênova e seguindo para Marselha, Palma de Maiorca, Almeria, Málaga, Tanger, no Marrocos, Ibiza e Barcelona. O navio parte nos dias 9 e 30 de abril e custa desde € 469.

Minha namorada vem da Espanha em janeiro e queremos fazer uma viagem de carro de São Paulo até Florianópolis. Por onde devemos passar? — Luiz Fernando Abel, São Paulo, SP

Eu iria direto para Floripa e passaria uma semana por lá, Luiz. É o tempo mínimo para vocês curtirem as praias mais rústicas do sul, como Campeche, Armação, Matadeiro, Lagoinha do Leste, e a animação das praias Mole e Brava. Se preferirem ficar no sul, a Pousada Penareia (48/3338-1616, www.pousadapenareia.com.br; diárias desde R$ 210) não aceita crianças e tem acesso direto à praia, boa para o surfe. Na Quinta das Videiras (48/3232-3005, www.quintadasvideiras.com.br; diárias desde R$ 320), na Lagoa da Conceição, o café da manhã é servido no quarto e a pousada fica a um pulo do animado centrinho. De Florianópolis, sugiro uma esticada até a bela Praia do Rosa, 90 quilômetros ao sul, onde a pedida são os quartos com vista matadora para o mar da pousada Quinta do Bucanero (48/3355-6056, www.bucanero.com.br; diárias desde R$ 570).

Vou a Punta Cana em fevereiro e gostaria de saber quais os melhores passeios a se fazer por lá. E também dica de um hotel all-inclusive. — Janine Coelho, Rio de Janeiro, RJ

A pedida na República Dominicana são os resorts, Janine. Só em Punta Cana são cerca de 40, como o Iberostar Punta Cana (1-809/221-6500, www.iberostar.com; pacote de uma semana all-inclusive desde US$ 2 450), na Praia de Bavaro, a 20 minutos do aeroporto. Os próprios estabelecimentos oferecem passeios, como o clássico mergulho com golfinhos no parque Dolphin Explorer (www.dolphinexplorer.com.do). A Dressel Divers (www.dresseldivers.com) leva você para mergulhar com cilindro. Quando estive em Punta Cana, curti muito também a capital do país, Santo Domingo. Dá para alugar um carro na Avis (1-809/688-1354; diárias desde US$ 26) e chegar lá em três horas. De avião com a Take Off (1-809/481-0707, www.takeoffweb.com; US$ 100 o trecho), leva meia hora. Em um dia, você visita a zona colonial, com seus museus e construções históricas, compra charutos, passeia pela Calle El Conde e come bem às mesas ao ar livre do Pat’e Palo (1-809/687-8089), na Plaza de España. Com sorte, ainda assiste a uma apresentação de merengue.

Eu vou ao Chile no Carnaval e gostaria de saber se vale a pena ir a Valle Nevado. Tem neve? O que mais posso fazer por lá? — Luiza Mustafa, Olinda, PE

A neve só dá as caras em Valle Nevado (www.vallenevado.com) no fim de junho, Luiza. Mas você pode aproveitar para ir até lá e fazer programas que não se curtem no inverno, como trekking, cavalgada e escalada. As atividades outdoor são a grande pedida do verão em quase todo país. A cidade de Pucón, aos pés da cordilheira dos Andes, também é um programaço. Bacana, ali, é escalar o Vulcão Villarica, curtir as termas e fazer trilhas a pé ou de bicicleta. Para chegar, é preciso voar até Temuco (a 1h30 de Santiago) e rodar o mesmo tempo em ônibus ou van pela Panamericana Highway. Se preferir não se deslocar, fique em Santiago e dê um pulo nas vinícolas do Vale do Maipo ou aproveite para saborear os frutos do mar servidos em porções generosas no Bar Nacional (Paseo Huérfanos, 56-2/699-5466).

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s