Pergunte à Cris – VT 172

Dúvidas sobre Florianópolis, Rússia, Escandinávia, aeroporto JKF e neve em março

Por Cris Capuano (edição) Atualizado em 14 dez 2016, 12h06 - Publicado em 8 set 2011, 11h54

É possível encontrar neve em março na América do Sul? Se não, existem pistas artificiais para esquiar nesta época? – Carla Beatriz, Rio de Janeiro (RJ)

 

Em março é impossível, Carla. E, nas pistas artificiais, a chance de se frustrar é grande – existe uma em São Roque, no interior de São Paulo, mas a única que chega perto da sensação de esquiar fica em Dubai! Por que, então, não investir em uma viagem para o Hemisfério Norte? Esquiar nos Estados Unidos pode ser mais barato que na Argentina ou no Chile – segundo a Interpoint (11/3087-9400, interpoint.com.br), especialista em esqui, hotéis de mesmo nível custam até 20% menos. A explicação é que a temporada deles é mais longa: dura seis meses (até abril), enquanto a nossa vai de julho a setembro. Outra coisa é que desde o ano passado, com a crise, as promoções de fim da temporada foram antecipadas – há descontos na locação de carro, ski lift incluído e pacotes no estilo “pague cinco diárias, fique uma semana”. Tudo compensa o valor da passagem (desde US$ 1 100 até Denver, no Colorado, a duas horas de carro de Vail e uma hora de avião de Aspen). Há outras estações excelentes nos estados de Utah, Vermont e Califórnia.

Por: Cris Capuano (edição) | Foto: Colorado Tourism Office

Publicado em 02/2010

Legenda: Vail, no Colorado: mais barato que Las Leñas ou Bariloche

Você poderia me ajudar no planejamento de uma viagem da Rússia para o Brasil em julho? Penso em Florianópolis, Porto Alegre, Foz do Iguaçu, São Paulo e Fernando de Noronha. – Hans Rotermund, San Petersburgo, Rússia

Tudo depende do seu tempo de viagem, Hans. Talvez não valha a pena incluir tantas cidades na sua lista. Eu excluiria Porto Alegre (os gaúchos que me perdoem) e acrescentaria o Rio de Janeiro – não é à toa que dez entre dez estrangeiros escolhem esse destino para uma primeira visita. Em Florianópolis, eu ficaria no sul da ilha e apostaria no ecoturismo. Pegar praia no inverno é difícil até para você por causa dos ventos. Por outro lado, nessa época, começa a chegar um grupo de visitantes ilustres ali, as baleias-francas. Há programas para observação de baleias na ilha e na Praia do Rosa, a 90 quilômetros. Fernando de Noronha é uma escolha acertadíssima no Nordeste. Ali estão três das quatro praias mais bonitas do país, segundo o GUIA BRASIL 2010 (a quarta seria a Praia do Espelho, na Bahia). Para saber onde ficar, onde comer e onde passear em cada uma das cidades, consulte o GUIA ou o nosso site, viajeaqui.com.br.

Por: Cris Capuano (edição) | Foto: Ricardo Freire

Publicado em 02/2010

Legenda: Noronha: três das quatro praias mais bonitas do Brasil estão aqui

Continua após a publicidade

Gostaria de fazer uma viagem de 18 dias em agosto visitando a Escandinávia e a Rússia. O que vocês sugerem? – Emma Stellfeld, Curitiba (PR)

É a época certa, Emma. O verão deles, especialmente julho e agosto, já chega a ser fresquinho para os padrões brasileiros. Imagine o inverno. Como os russos e escandinavos ficam até oito meses trancados em casa, não faltam festivais e feiras ao ar livre em agosto, como o Water Festival, em Estocolmo, na Suécia. A Escandinávia tem outros lugares muito legais – eu incluiria a viagem de trem bate-e-volta entre Oslo e Bergen, na Noruega; Copenhague e o Museu do Navio Viking, em Roskilde, na Dinamarca; um cruzeiro pelos fiordes; ou a Finlândia, linda e exótica. Mas reservaria pelo menos seis noites para a Rússia, três para São Petersburgo e três para Moscou. Entre as duas, dá para seguir de trem em oito horas de viagem ou de avião em três horas (os preços são similares). Petersburgo é belíssima. Lá está a Igreja da Ressurreição de Cristo, o Museu Hermitage e, a 30 quilômetros da cidade, o Palácio Petrodvorets, com jardins à la Versalhes. Moscou, a terra de Lenin e da Praça Vermelha, é também a maior cidade do maior país do mundo, com 8,4 milhões de habitantes. Difícil circular. Os metrôs, por exemplo, têm estações que são verdadeiras obras de arte, mas placas absolutamente incompreensíveis! Para organizar essa parte da viagem, eu recorreria à Tchayka (11/3097-0737, tchayka.com.br), que é superespecialistas em Rússia e pode orientar você a conseguir um guia por lá que fale inglês, espanhol ou português.

Por: Cris Capuano (edição) | Foto: R. Ryan/Divulgação

Publicado em 02/2010

Legenda: Estocolmo, na Suécia, tem atrações ao ar livre, como o Water festival

Vou com minha família para Orlando, e farei escala em Nova York. Há serviço de guarda-volumes no aeroporto JFK, em Nova York? Qual o valor por bagagem? – Bárbara Moura, Bauru, São Paulo (SP)

Tem sim, Bárbara. Ao chegar ao aeroporto JFK, procure o Luggage Storage no terminal 1 (001/718-751-2947, 7h/23h), pertinho da Alitalia. Se chegar de madrugada, siga para o Luggage Storage no terminal 4 (001/718-751-4020), que funciona 24 horas. Fica no 1º andar. O valor cobrado em ambos é de 4 a 16 dólares por dia, dependendo do tamanho de sua bagagem. Para guardar as malas, é preciso apresentar o passaporte e o tíquete de sua passagem aérea.

Por: Cris Capuano (edição) | Foto: Divulgação

Publicado em 02/2010

Sem legenda

Continua após a publicidade

Publicidade