Passeios imperdíveis nos arredores de Amsterdã

Já esteve em Amsterdã e quer fazer um roteiro diferente? Veja quais são as melhores atrações nos arredores da capital da Holanda

Por Da Redação Atualizado em 29 Maio 2018, 17h21 - Publicado em 4 fev 2016, 14h15
Tamancos em Zaanse Schans
Os indefectíveis tamancos de Zaanse Schans, nos arredores de Amsterdã Mario Sánchez Prada/CreativeCommons/Flickr/Flickr

Estive em Amsterdã duas vezes, mas nunca explorei as cidades próximas. Terei cinco dias lá e gostaria de saber os melhores bate e volta pra se fazer.

Régis Bastos, Belo Horizonte, MG

Morador de Amsterdã há oito anos, o paulistano Daniel Duclos, do blog Ducs Amsterdam, tem o roteiro. “Comecemos com uma paisagem holandesa daquelas de sonho de tão típicas: Zaanse Schans. O ônibus 391 da Conexxion sai da plataforma C da Estação Central e chega lá em 45 minutos. Você vai ver moinhos de vento, vaquinhas, fábrica de tamancos – em suma, uma alta concentração de holandesices que vai te render belas fotos e um dia agradável (especialmente com tempo bom: o passeio é basicamente ao ar livre).

Zaanse Schans
Cenário típico de Zaanse Schans, onde a Holanda é ainda mais Holanda Reprodução/Reprodução

Se você gosta de história e cerveja, a 15 minutos de trem saindo da capital fica Haarlem, uma cidade mais antiga que Amsterdã e com algumas das melhores cervejarias do país. Vá até a Jopenkerk, uma antiga igreja convertida em cervejaria, ou apenas ande pelo centro velho.

Continua após a publicidade

Jopenkerk
Em Haarlem, cidade mais antiga que Amsterdã, fica algumas das melhores cervejarias do país, como a Jopenkerk Reprodução/Reprodução

A cerca de 50 minutos de trem de Amsterdã tem Haia (a grafia, em holandês, é Den Haag), que é a sede do governo e da monarquia holandesas. Lá você pode ver os antigos prédios do Parlamento (Binnenhof) e a antiga casa de Maurício de Nassau (Mauritshuis) que é hoje um museu cheio de obras-primas, incluindo a famosa Garota com Brinco de Pérola, de Johannes Vermeer.

Museu Mauritshuis
No museu Mauritshuis, em Haia, está exposto o famoso quadro Garota com Brinco de Pérola, de Johannes Vermeer Reprodução/Reprodução

Se você quiser ver algo mais moderno, a cerca de uma hora de trem ao sul de Amsterdã fica Roterdã, sem aquela mistura canal-tijolinho-ponte que dá a famosa “cara de Holanda”. Em 1940, a cidade foi arrasada por um bombardeio nazista e reconstruída com a criatividade e a ousadia típicas holandesas, resultando em uma cidade de arquitetura variada, experimental e marcante. Ande ao longo do Rio Maas para ver o ousado skyline ou suba no Euromast, uma torre panorâmica que é o ponto mais alto da Holanda, para ter uma visão geral. Vale também fazer um passeio de barco pelo maior porto da Europa.”

Casas-cubo
A arquitetura arrojada das casas-cubo, em Roterdã Reprodução/Reprodução

Revista Viagem e Turismo — Novembro de 2015 — Edição 241

Continua após a publicidade

Publicidade