Passeios imperdíveis na Chapada dos Guimarães

Passeios imperdíveis na Chapada dos Guimarães: a leitora Adriana Biem pediu e a VT diz quais realmente valem a pena

Por Fabrício Brasiliense (edição) Atualizado em 24 ago 2021, 15h35 - Publicado em 25 jun 2013, 17h59

Estou indo para a Chapada dos Guimarães e Nobres, no Mato Grosso, e queria dicas de passeios. — Adriana Biem, São Paulo, SP

Há algumas maneiras de conhecer o Parque Nacional Chapada dos Guimarães (icmbio.gov.br/parnaguimaraes): pode-se ir ao mais popular mirante, o da Cachoeira Véu de Noiva, de 53 metros, o principal cartão-postal; percorrendo o Circuito das Cachoeiras, uma trilha de 6 quilômetros e cinco quedas; fazendo o trekking do morro de São Jerônimo, pernada de oito horas com um trecho bastante íngreme justamente na meia hora final, que passa por formações areníticas e piscinas naturais; ou indo ao Vale do Rio Claro, que inclui mergulho em duas corredeiras. Se for com mais tempo, Adriana, você pode ainda fazer o passeio que leva até a Caverna Aroe Jari, a maior de arenito do país, com 1,5 quilômetro, e à Gruta da Lagoa Azul. O acesso à maioria das atrações é feito pela MT-251 e só é permitido com acompanhamento de guias locais, que cobram entre R$ 100 e R$ 150 para grupos de até quatro pessoas. Você pode agendar os passeios com a Eco Turismo Cultural (65/9952-1989) e a Chapada Explorer (65/3301-1290). Ao norte de Cuiabá, Nobres tem rios de águas cristalinas com peixinhos que fazem da flutuação uma das principais atividades. O aquário encantado, dentro do Recanto Ecológico Lagoa azul, tem a melhor infraestrutura. E conheça a trilha do Salto do Tucum. A agência Rota das Águas (65/3102-2019) faz ambos os passeios.

 

Publicidade