Os melhores endereços no Canal Saint-Martin, em Paris

O antes esquecido Canal Saint-Martin se tornou uma das regiões mais procuradas de Paris. Moderninha, descolada, cosmopolita, feliz, o difícil é não cair de amores

Por Carol Vaisman 30 Maio 2016, 18h48

Se algum parisiense lhe disser que o Canal Saint-Martin, no 10ème arrondissement, é logo ali, não ache que é conversa de mal-humorado querendo se livrar logo de você, incauto e perdidão turista.

Colada à Place de la République, a região vale o desviozinho à margem direita do Sena, a apenas cinco minutos a pé da estação de metrô République. Até pouquíssimos anos atrás era uma área meio esquecida. Hoje é a representante máxima do estilo bobô, abreviação de bourgeois-bohème (burguês-boêmio) – aquele povo de classe média alta descolada que adota um estilo de vida despojado, saudável, menos apegado aos sinais exteriores de riqueza.

Por essas, há quem chame o lugar de branché – ligado, antenado, efervescente. Do ponto de vista das movimentações urbanas, dá pra situá-lo como uma dissidência do vizinho Marais, esse, sim, branché ao quadrado. Até demais: tanto que, quando virou bairro da moda, na década passada, os preços exorbitantes dos imóveis levaram os jovens bobôs a migrar para o Saint-Martin.

Aos poucos, estilistas e artistas montaram seus apartamentos e ateliês por lá. Nasceu uma nova – e diferentona – atração em Paris.

 

Continua após a publicidade
Publicidade