Onde e quando ver as cerejeiras no Japão

Tudo o que você precisa saber para aproveitar esse espetáculo cor de rosa que acontece uma vez por ano em terras japonesas

Por duas semanas do ano, o Japão é tomado por tons de rosa das cerejeiras

Por duas semanas do ano, o Japão é tomado por tons de rosa das cerejeiras (Ippei Naoi/Getty Images)

Ao chegar da primavera, os japoneses esperam ansiosamente pelos tons de rosa que inundarão o país por um curto – mas intenso – período de tempo. Uma vez ao ano, e por não mais que duas semanas, as sakura (flores das cerejeiras, em japonês) desabrocham e colorem o Japão, em um espetáculo que fascina locais e turistas. 

Muito mais do que apreciar a beleza das árvores florescendo, o fenômeno é um costume milenar da cultura japonesa e tem diversos significados: as flores representam novos começos, amizade, soldados perdidos em batalha e, principalmente, uma metáfora da efemeridade da vida e a necessidade de aproveitá-la ao máximo. 

Em 2020, devido ao surto de coronavírus e a necessidade de evitar aglomerações para não proliferar a doença, os tradicionais festivais de contemplação das cerejeiras de Tóquio e Osaka foram cancelados e o mesmo irá acontecer em 2021. Um dos eventos mais populares da capital, o de Nakameguro, quando centenas de árvores nas margens do Rio Meguro são iluminadas à noite, é um dos que não acontecerão. Ainda assim, quem tiver a sorte de estar no Japão poderá apreciar o desabrochar das flores em parques e ruas. 

Veja também

Quando o fenômeno acontece? 

Saiba que estar no país em tempo de vê-lo lotado de flores de cerejeiras demanda planejamento e organização – e nem sempre será possível ver o auge da estação. 

A temporada normalmente acontece entre o final de março e o começo de abril, mas as datas exatas variam a cada ano. Em 2021 o início deve acontecer em 15 de março. Por ter breve duração, é muito importante saber com antecedência quando será o começo e o pico do florescimento. 

Para isso, as previsões são as suas melhores amigas. O Japan Meteorological Corporation prevê em seu site as datas de mais de mil localidades em todo o Japão, considerando quando as árvores começarão a desabrochar e quando atingirão o auge. As informações também estão disponíveis pelo aplicativo Sakura Navi (para iOS e Android). 

Essas são as datas previstas para 2021 nas principais cidades japonesas:

Tóquio

Começo: 15 de março

Pico: 23 de março 

Onde ver: o Ueno Park é um dos destinos mais escolhidos pelos japoneses para as festas de hanami, isto é, de contemplação dos flores. Pela tradição, família e amigos se reúnem para fazer piqueniques, conversar e observar as cerejeiras. No parque, são mais de mil árvores e, normalmente, elas são umas das primeiras a florescer na cidade. Além de uma quantidade absurda de sakura, o local ainda tem museus, lagos, templos e até um zoológico.

Parque Ueno - Tóquio, Japão O Ueno Park é um dos destinos mais cobiçados para apreciar as cerejeiras em Tóquio

O Ueno Park é um dos destinos mais cobiçados para apreciar as cerejeiras em Tóquio (Dick Thomas Johnson/Flickr)

O Shinjuku Gyoen, por outro lado, é ideal para quem procura um espaço mais sossegado para apreciar as flores. O parque nacional também tem mais de mil cerejeiras, de 12 variedades, e gramados amplos perfeitos para piqueniques. Quem for perder a estação por uma ou duas semanas pode ter sorte no local: algumas de suas árvores normalmente florescem um pouco antes ou depois do previsto. 

Veja também

Já no fosso de Chidorigafuchi, antiga construção do palácio imperial, visitantes podem alugar barcos e apreciar as cerejeiras que rodeiam todo o caminho. À noite, quando as árvores são iluminadas, a vista fica ainda mais especial.

O fosso de Chidorigafuchi à noite

O fosso de Chidorigafuchi à noite (Matteo Colombo/Getty Images)

Kyoto

Começo: 17 de março

Pico: 26 de março

Onde ver: no Caminho do Filósofo, às margens de um canal, centenas de cerejeiras acompanham o passeio. Ao longo dos dois quilômetros do percurso, ainda existem restaurantes, cafés, lojas e templos. 

Já o Maruyama Park é um clássico de Kyoto, famoso pelas festas de hanami. Uma das principais atrações do parque público é uma grande cerejeira com galhos pendentes, cheios de flores, que se acende ao anoitecer.

A grande atração do Maruyama Park é essa cerejeira, que se ilumina por inteira ao anoitecer

A grande atração do Maruyama Park é essa cerejeira, que se ilumina por inteira ao anoitecer (SeanPavonePhoto/Getty Images)

Veja também

Osaka

Começo: 20 de março

Pico: 27 de março

Onde ver: o Kema Sakuranomiya Park, às margens do Rio Osaka, tem mais de cinco mil cerejeiras. É um ótimo espaço para piqueniques, com uma bela vista para o rio e as árvores. No parque do centenário Castelo de Osaka, espaço é o que não falta: são mais de dois mil quilômetros quadrados com muita área verde, infraestrutura para esportes e um santuário.

O caminho pelo Kema Sakuranomiya Park é assim: cheio de cerejeiras

O caminho pelo Kema Sakuranomiya Park é assim: cheio de cerejeiras (lasta29/Flickr)

Um dos lugares mais especiais do parque é o Jardim de Nishinomaru, com cerca de 600 sakura e um ótimo ângulo do castelo.

Veja também

→ Nagoya

Começo: 16 de março

Pico: 26 de março 

Onde ver: nas margens do rio Yamazaki está um dos lugares mais bonitos de todo o Japão para ver as cerejeiras: conhecido como Yamazakigawa, o caminho de 2,5 quilômetros ao longo do rio é cheio de flores de quase 500 árvores. Já o Castelo de Nagoya, além de ter uma diversidade de cerejeiras, é um ótimo lugar para também apreciar a história e a arquitetura tradicional japonesa.

O rio Yamazaki na época das flores de cerejeira

O rio Yamazaki na época das flores de cerejeira (Melissa Tse/Getty Images)

Veja aqui as previsões do florescimento em outras localidades do Japão. 

O que não fazer durante o hanami

  • Não mexa nas árvores: nada de escalar, mexer nos galhos, pisar nas raízes e arrancar flores para guardar de “lembrança”. 
  • Se for sentar, certifique-se que esteja distante das raízes das cerejeiras.
  • Cuide do seu lixo. Sempre o jogue na lixeira mais próxima ou, caso não exista uma por perto, leve sua própria sacolinha para guardá-lo e o jogar quando for possível. 
  • Nem todos os parques e espaços permitem piqueniques. É importante se informar de antemão, para não correr o risco de ser barrado com todos os preparativos em mão.

Busque hospedagem no Japão aqui

Leia tudo sobre o Japão

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.