Olhares de Nova York

Eu diria que quase tudo é motivo de sacar a câmera da bolsa e fazer um clique em Nova York. Difícil que fosse diferente. A cidade transpira informação a cada quadra, são incontáveis cenas se passando ao mesmo tempo e dando mil e um focos para as fotografias.

No meu post anterior, escrevi sobre ninguém, nunca, fazer um clique duas vezes. Agora pretendo ir além: cada pessoa carrega um olhar fotográfico diferente. E Nova York tem todos eles juntos.

Da cultura fútil ao Met e ao MoMA; das grifes da 5th Avenue aos novos fashion trucks; do Brooklyn ao Upper East Side; de faces, culturas e nacionalidades; do habitué nova-iorquino ao turisticão; do Central Park, da Times Square ou de nenhum dos dois: a cidade que nunca dorme faz você querer fotografar o tempo todo, seja você quem for.

Estátua da Liberdade ao pôr do sol, clique feito da balsa de Staten Island / O icônico Flatiron Building, um dos primeiros arranha-céus de NY / Empire State fotografado do Top of the Rock, clique feito às 7 da noite com tripé improvisado (usei o buraco entre os vidros do terraço para apoiar a câmera) / Do Upper West Side; um clique de NY sem nada de tão turístico e, ao mesmo tempo, a cara da Big Apple (fotos: Anna Laura Wolff)

Estátua da Liberdade ao pôr do sol, clique feito da balsa de Staten Island / O icônico Flatiron Building, um dos primeiros arranha-céus de NY / Empire State fotografado do Top of the Rock, clique feito às 7 da noite com tripé improvisado (usei o buraco entre os vidros do terraço para apoiar a câmera) / Do Upper West Side; um clique de NY sem nada de tão turístico e, ao mesmo tempo, com a cara da Big Apple (fotos: Anna Laura Wolff)

Outra do Empire State de cima do Top of the Rock, desta vez com tripé de verdade / Estudante na Columbia University, vistinha feia do Empire State / Silhueta de prédios do Upper West, fotografados do Upper East (fotos: Anna Laura Wolff)

Outra do Empire State de cima do Top of the Rock, desta vez com um tripé de verdade (porém somente apoiado no chão, é proibido abrir as três pernas do tripé no terraço) / Estudante na Columbia University, vistinha feia do Empire State / Silhueta de prédios do Upper West fotografados do Upper East (fotos: Anna Laura Wolff)

Manhattan; clique feito da Brooklyn Bridge / A mesma construção da montagem anterior, desta vez fotografada do Central Park / Prédio de tijolinhos do Brooklyn com a Williamsburg Bridge ao fundo (o Brooklyn é O lugar para fotografar, tanto Manhattan como uma NY lado B) / Skyline de Lower Manhattan de cima do Empire State. Contraste acentuado e foto feita no finalzinho da tarde (fotos: Anna Laura Wolff)

Contraste acentuado de Lower Manhattan ao final do dia, clique feito do Empire State / A mesma construção da montagem anterior, desta vez fotografada do Central Park / Prédio de tijolinhos do Brooklyn com a Williamsburg Bridge ao fundo (o Brooklyn é O lugar para fotografar, tanto Manhattan como uma NY lado B) / Correria da ilha mais famosa do mundo, imagem clicada em baixa velocidade (fotos: Anna Laura Wolff)

Estátua da Liberdade da Liberty Island / Grand Central Terminal fotografada com uma lente fisheye, em baixa velocidade (fotos: Anna Laura Wolff)

Uma manhã de inverno em um prédio vizinho ao High Line  / Grand Central Terminal fotografada com uma lente fisheye, também em baixa velocidade. Câmera apoiada no corrimão central (fotos: Anna Laura Wolff)

Casal fofo no Central Park / Família passeando também no Central Park / Garotas em frente a uma residência típica do Chelsea (fotos: Anna Laura Wolff)

Casal fofo no Central Park / Família passeando também no Central Park / Garotas em frente a uma residência típica do Chelsea (fotos: Anna Laura Wolff)

A vez dos leitores:

Rockefeller Center fotografado com o modo noturno da câmera e clareado em editor de imagens. A leitora conta que encontrou este momento incrível ao olhar para cima e precisou registrá-lo. (foto: Fernanda Kanashiro) / Também da Liberty Island, o clique enviado pelo leitor usou as árvores como moldura para registrar Manhattan. Detalhe para a pessoa observando a megalópole, genial (foto: Marcelo Calvet) / A última composição foi feita por outra leitora, que eternizou uma Big Apple bem clássica neste clique. Sem saber técnica nenhuma, ela esperou o farol abrir e fechar três vezes para conseguir o resultado desejado. Parabéns! (foto: Anne Akemi Higuchi)

A leitora encontrou este momento ao olhar para cima e registrou-o em um clique com o modo noturno da câmera. Imagem clareada em um editor (foto: Fernanda Kanashiro) / Da Liberty Island, o clique enviado pelo leitor usou as árvores como moldura para registrar Manhattan. Detalhe para a pessoa observando a megalópole, genial (foto: Marcelo Calvet) / A última composição foi feita por outra leitora, que eternizou uma Big Apple bem clássica neste clique. Sem saber técnica nenhuma, ela esperou o farol abrir e fechar três vezes para conseguir o resultado desejado. Parabéns! (foto: Anne Akemi Higuchi)

Siga no Instagram: @anna.laura e @viagemeturismo

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s